Publicidade
Publicidade - Super banner
Empresas
enhanced by Google
 

Johnson & Johnson faz recall de remédios infantis

Medida anunciada nos EUA inclui o popular antigripal Tylenol; série de convocações afeta vendas da companhia

iG São Paulo |

A McNeil Consumer Healthcare, unidade da Johnson & Johnson, comunicou à Food and Drug Administration (PDA), órgão que regulamenta os setores de alimentos e medicamentos nos Estados Unidos, a decisão de retirar do mercado mais de mil lotes de alguns de seus produtos. Os remédios são destinados a crianças e incluem nomes como o anti-inflamatório Motrin, o antialérgico Zyrtec, e o popular Tylenol, usado no tratamento contra dor e febre.

Bloomberg via Getty Images/Bloomberg
A Johnson & Johnson já havia convocado um recall do Tylenol em 2009, que foi ampliado duas vezes
Segundo a empresa, entre os problemas registrados estão uma concentração mais alta de princípio ativo do que a registrada na bula. Em outros casos, os remédios se mostraram sem efeito. Também foram relatados casos de pequenas partículas metálicas em alguns dos medicamentos.

Segundo a empresa, não foram registrados casos graves de efeitos colaterais em pessoas que tomaram remédios dos lotes sujeitos ao recall. Ainda assim, o comunicado distribuído pela McNeil recomenda que os medicamentos deixem de ser administrados às pessoas em tratamento.

De acordo com o diário "The Wall Street Journal", os lotes foram distribuídos basicamente nos Estados Unidos e no Canadá, mas alguns também foram destinados a países como Kuwait e Fiji.

A Johnson & Johnson passou por situação semelhante há poucos meses. Em novembro, ela anunciou um recall de pequenas proporções também do Tylenol, mas a convocação foi ampliada em dezembro. No mês seguinte, o recall foi ampliado mais uma vez e passou a incluir os remédios Motrin e o Benadryl, este usado no combate à tosse.

A série de recalls afetou os negócios da companhia. No primeiro trimestre deste ano, as vendas combinadas dos medicamentos livres de prescrição (ou "over-the-counter", na expressão em inglês) e de produtos nutricionais caíram, em comparação com o mesmo período do ano passado, 25% nos Estados Unidos, para US$ 542 milhões. No mundo todo, a queda no trimestre foi de 10,5%, para US$ 1,2 bilhão.

Leia tudo sobre: johnson & johnsontylenolrecall

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG