Tamanho do texto

O grupo informou em comunicado que financiará a reestruturação por seus próprios meios

A americana General Motors retirou todas as solicitações de avais estatais para sua filial europeia Opel/Vauxhall. O grupo informou nesta quarta-feira em comunicado que financiará a reestruturação por seus próprios meios.

Um porta-voz ressaltou que a decisão de prescindir de ajudas não implicará no fechamento de mais fábricas ou em demissões além do previsto no plano de viabilidade.

"A validade e as razões para pedir ajudas estatais não mudaram, mas o processo se mostrou muito mais complexo e longo que o previsto sem que haja resultados por enquanto", explicou a Opel.

A recente melhora financeira da GM também ajudou na decisão.

"Agradecemos o apoio mostrado por alguns governos, especialmente o Reino Unido e a Espanha, mas precisamos seguir adiante", disse o executivo-chefe da Opel/Vauxhall, Nick Reilly.

"A decisão do governo alemão na semana passada foi decepcionante e significa que a conclusão destes avais duraria possivelmente meses", afirmou.

A Opel tinha solicitado aos governos europeus um total de 1,8 bilhão de euros, dos quais 1,1 bilhão de euros correspondiam ao governo alemão e aos Estados federados do país.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.