Empresa taiwanesa desmente informação divulgada pela Secretaria de Planejamento de São Paulo: “é tudo especulação”

Foxconn nega, mas fábrica para produção de iPhone no Brasil está em operação desde outubro
Yan Boechat
Foxconn nega, mas fábrica para produção de iPhone no Brasil está em operação desde outubro
A taiwanesa Foxconn nega que tenha planos de instalar cinco novas fábricas no Brasil, desmentindo informação divulgada nesta terça-feira pela Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento do Estado de São Paulo. “É tudo especulação do secretário, não temos nenhum plano neste sentido”, disse ao iG a assessoria de imprensa da Foxconn no Brasil.

Leia também: O custo humano de um iPad

Mais cedo, em entrevista coletiva sobre a Campus Party , Julio Semeghini, secretário de planejamento do Estado, afirmou que a Foxconn terá mais cinco fábricas no País, cada uma com aproximadamente mil funcionários.

As unidades seriam destinadas à produção de gabinetes para computadores, conectores e outros componentes eletrônicos. Segundo Semeghini, a companhia deve retomar nos próximos dias as negociações com os Estados para definir a localização das novas plantas. No último dia 25, o governo federal publicou no Diário Oficial da União uma série de benefícios fiscais concedidos à Foxconn para produção de tablets no Brasil.

Oficialmente, a Foxconn diz que possui seis fábricas no País: duas no Estado do Amazonas (Manaus), três em São Paulo (Jundiaí, Sorocaba e Indaiatuba) e uma em Minas Gerais (Santa Rita do Sapucaí). No entanto, até o momento a empresa chinesa nega a existência de uma fábrica dedicada à montagem de iPhones da Apple no Brasil – os aparelhos estão sendo produzidos desde outubro do ano passado, segundo funcionários que trabalham na planta de Jundiaí.

Leia também: Em segredo, Foxconn começa a produzir iPhone no Brasil

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.