Resultado representa o melhor desempenho registrado pela companhia americana desde o primeiro trimestre de 2004

A  montadora de veículo Ford Motor divulgou hoje um lucro de US$ 2,6 bilhões no segundo trimestre, cerca de R$ 4,5 bilhões. Esse resultado representa um aumento de US$ 338 milhões em relação ao desempenho apresentado pela companhia americana no mesmo período do ano passado.

De acordo com a companhia, todas as suas principais operações ao redor mundo apresentaram um melhor desempenho nos resultados.

Excluindo itens especiais, a montadora informou um lucro operacional antes de impostos de US$ 2,9 bilhões (US$ 0,68 por ação), um crescimento de US$ 3,5 bilhões em relação ao segundo trimestre de 2009 e um aumento de US$ 932 milhões ante o primeiro trimestre deste ano.

Linha de montagem da Ford: resultado expressivo no trimestre
AP Photo
Linha de montagem da Ford: resultado expressivo no trimestre
O resultado também representou o melhor desempenho da companhia desde o primeiro trimestre de 2004. A Ford North America registrou lucro operacional antes de impostos de US$ 1,9 bilhão no segundo trimestre, uma alta de US$ 2,8 bilhões em comparação com igual período do ano passado.

A crise financeira no fim de 2008 nos Estados Unidos atingiu fortemente o setor automobilístico. O governo americano providenciou um pacote de ajuda ao segmento, beneficiando algumas montadoras.

Mas apesar da grave situação no setor, a Ford não recorreu à ajuda do governo para investir em suas operações e apostou no desenvolvimento de novos modelos de veículos, com preços mais altos.

A receita da montadora totalizou US$ 31,3 bilhões no segundo trimestre deste ano, marcando um aumento de US$ 4,5 bilhões em relação ao segundo trimestre do ano passado.

Com as operações na América do Sul, a Ford registrou um lucro operacional antes de impostos de US$ 285 milhões, comparado com um lucro de US $ 86 milhões há um ano e um lucro de US $ 203 milhões no primeiro trimestre. Segundo a companhia, a melhora do resultado na região reflete principalmente preços líquidos favoráveis, câmbio favorável e maior volume, compensado parcialmente pelo aumento das commodities e dos custos estruturais.

De acordo com os dados divulgados, a Ford encerrou o segundo trimestre com um caixa bruto de US$ 21,9 bilhões, o que indica uma baixa de US$ 3,4 bilhões em relação ao primeiro trimestre, resultado de ações para reduzir as dívidas.

(Com agências)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.