Tamanho do texto

Procura por modelos da linha de luxo, criada em 1938, caiu 10,7% em maio

Marca de luxo teve queda nas vendas
Getty Images
Marca de luxo teve queda nas vendas
A Ford anunciou hoje o fim da produção dos carros Mercury para o final do ano, com o objetivo de destinar todos os recursos às outras duas marcas, Ford e Lincoln. A montadora também informou a renovação da Lincoln, com a introdução nos próximos quatro anos de sete modelos novos e renovados, incluindo o primeiro carro do segmento C (compacto) da marca.

Segundo a companhia, a Mercury, criada em 1938 como marca de veículos de alto padrão, perdeu grande parte de seu sentido porque tanto o perfil de seus clientes como os modelos e preços dos carros eram similares aos da própria Ford. Só em maio deste ano, a demanda pelo Mercury caiu 10,7%, para 9.128 carros, apesar de as vendas no setor terem aumentado em relação ao ano passado.

A Ford explicou que a maioria das vendas do Mercury correspondia a empresas que adquiriam frotas ou operações realizadas por funcionários com grandes descontos. No momento, a marca só tem fração de mercado de 0,8% nos EUA.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.