Tamanho do texto

Oferta pode atingir 100 bilhões de libras (R$ 265 bilhões), segundo o jornal britânico The Sunday Times

A petroleira norte-mericana Exxon Mobil pediu a autorização do governo dos Estados Unidos para fazer uma oferta para comprar a British Petroleum (BP), afirmou o jornal britânico The Sunday Times.

De acordo com fontes da indústria de petróleo, o governo norte-americano disse à Exxon e a outras companhias do setor, entre elas a Chevron, que não seria contrário a um negócio para comprar a companhia britânica. A oferta pode alcançar a cifra de 100 bilhões de libras (US$ 150,7 bilhões), disse o jornal, mas as fontes afirmaram que não estava certo se a Exxon faria a proposta.

As fontes ressaltaram, porém, que conversações com Washington indicaram um renovado interesse na BP, uma vez que a companhia estava mais perto de fechar o poço que está vazando petróleo no Golfo do México desde o fim de abril.

Plataforma Deepwater Horizon, da BP, no Golfo do México: Exxon Mobil pede autorização para fazer oferta pela petrolífera britânica
The New York Times
Plataforma Deepwater Horizon, da BP, no Golfo do México: Exxon Mobil pede autorização para fazer oferta pela petrolífera britânica
"Houve conversações de alto nível e a Exxon manifestou um sério interesse. É muito cedo para falar de uma oferta, mas eles estão pavimentando o caminho", declarou uma fonte do setor de petróleo, disse o jornal.

De acordo com o Sunday Times, a BP também está em conversações para vender até US$ 12 bilhões de ativos à companhia norte-americana Apache, incluindo uma grande participação no campo petrolífero de Prudhoe Bay, no Alasca. A Apache fez a oferta à BP há algumas semanas. As negociações estão em curso sobre a estrutura do acordo e quais outros ativos serão incluídos, afirmou o jornal sem citar fontes.

A companhia britânica também está negociando a venda de uma participação de US$ 9 bilhões na argentina Pan American Energy. A petroleira China National Offshore Oil Corporation (Cnooc) e a argentina Bridas estão considerando comprar o controle total ou parte da participação da BP na companhia, segundo o jornal.

A BP se recusou a comentar a reportagem do Sunday Times. "Nós não temos nenhum comentário sobre os rumores e as especulações do mercado", afirmou um porta-voz da companhia. O porta-voz da Exxon Mobil também se negou a falar sobre o assunto. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.