Tamanho do texto

SÃO PAULO - A indústria farmacêutica americana Eli Lilly, presente em 160 países, apresentou resultados positivos no segundo trimestre deste ano, mas destacou em seu balanço o impacto da reforma no sistema de saúde americano, que inclui redução no preço dos medicamentos. No segundo trimestre deste ano, o lucro líquido registrou aumento de 16%, saindo de US$ 1,1 bilhão para US$ 1,3 bilhão Por ação, os rendimentos tiveram acréscimo de 15%, ao passarem de US$ 1,06 de abril a junho de 2009, para US$ 1,22 no mesmo trimestre deste ano.

SÃO PAULO - A indústria farmacêutica americana Eli Lilly, presente em 160 países, apresentou resultados positivos no segundo trimestre deste ano, mas destacou em seu balanço o impacto da reforma no sistema de saúde americano, que inclui redução no preço dos medicamentos. No segundo trimestre deste ano, o lucro líquido registrou aumento de 16%, saindo de US$ 1,1 bilhão para US$ 1,3 bilhão Por ação, os rendimentos tiveram acréscimo de 15%, ao passarem de US$ 1,06 de abril a junho de 2009, para US$ 1,22 no mesmo trimestre deste ano. A receita mundial teve acréscimo de 9%, ao passar de US$ 5,292 bilhões, para US$ 5,748 bilhões. Apesar do bom resultado a empresa destacou a redução de US$ 70 milhões no total da receita em função do impacto da reforma do sistema de saúde nos Estados Unidos. No entanto, a receita dos Estados Unidos também aumentou, subindo 8% e totalizando US$ 3,2 bilhões. O total das receitas fora dos EUA somaram US$ 2,4 bilhões, alta de 9%. No balanço, John C. Lechleiter, presidente da empresa disse estar satisfeitos com os resultados de dois dígitos. "Com o resultado que alcançamos, poderemos financiar as nossas pesquisas e fazer aquisições estratégicas", diz. Entre os principais eventos dos últimos três meses, a empresa destacou em seu balanço o fim do processo de aquisição da Alnara Pharmaceuticals, o acordo de licença exclusiva com a Marcadia Biotech e a parceria com a rede de farmácias do Wal-Mart. O rede de varejo irá distribuir insulina humana biossintética chamada Humulin Lilly (R) sob a dupla marca Humulin (R) ReliOn (R) a partir de setembro. (Tatiana Schnoor | Valor)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.