RIO - O preço mais alto do minério de ferro contribuiu com mais de 70% do aumento da receita operacional da Vale no terceiro trimestre do ano

. O crescimento das vendas foi responsável pelo restante. A Vale teve recorde em seu resultado operacional no terceiro trimestre do ano, com receita bruta de R$ 26,376 bilhões. O resultado é 23,3% superior ao recorde anterior, de R$ 21,387 bilhões, registrado no terceiro trimestre de 2008, e 39,0% acima dos R$ 18,981 bilhões no período entre abril e junho deste ano. No acumulado dos primeiros nove meses deste ano, a receita bruta totalizou R$ 58,387 bilhões contra R$ 54,820 bilhões no mesmo período de 2008, que foi um ano recorde. De acordo com a companhia, a alta dos preços contribuiu com R$ 5,435 bilhões, o equivalente a 73,5% do aumento de R$ 7,395 bilhões em relação à receita verificada no segundo trimestre, enquanto maiores volumes de vendas adicionaram R$ 2,539 bilhões. As receitas mais elevadas de minério de ferro e de pelotas adicionaram, respectivamente, R$ 5,379 bilhões e R$ 711 milhões à receita. As vendas do composto de minério de ferro, pelotas, minério de manganês, ferro-ligas, carvão metalúrgico e térmico, vendidos a granel, representaram 76,7% da receita operacional deste trimestre. A receita de fertilizantes - que incluiu o desempenho em um trimestre completo dos dos ativos adquiridos este ano - representou 5,3% da receita operacional total, serviços de logística responderam por 3,4% e outros produtos, 1,7%. A participação das vendas para a Ásia aumentou de 47% da receita total no segundo trimestre para 55% no terceiro trimestre. De acordo com a Vale, a Ásia continua sendo o principal destino de seus embarques. Já a América do Norte e do Sul foram responsáveis por 23,7% da receita total. As vendas para Europa representaram 17,1%, tendo sua participação reduzida em relação ao segundo trimestre, quando era de 23,4%. O resto do mundo ficou com 4,2%. Considerando as vendas por país, a China permaneceu como principal mercado, responsável por 34,6% da receita, Brasil com 17,3%, Japão com 11,3%, Alemanha com 6,1%, Coreia do Sul com 4,3% e Taiwan com 2,1%. (Juliana Ennes | Valor)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.