Tamanho do texto

A fabricante de veículos pesados sueca conseguiu reverter o prejuízo apurado há um ano e reportou lucro de R$ 571 milhões

A fabricante de veículos pesados sueca Scania conseguiu reverter o prejuízo apurado há um ano e reportou nesta sexta-feira lucro de 2,372 bilhões de coroas suecas (equivalentes a US$ 324 milhões, cerca de R$ 570 milhões). No segundo trimestre do ano passado, o resultado líquido da montadora ficou negativo em 150 milhões de coroas suecas.

Na comparação do segundo trimestre com igual período de 2009, a receita líquida avançou 42,78%, chegando a 20,602 bilhões de coroas suecas (US$ 2,81 bilhões). A Scania registrou vendas de 16,374 mil caminhões e ônibus entre abril e junho, uma alta de 75% na comparação anual.

Nos seis primeiros meses do ano, foram vendidas 28,32 mil unidades, 37% acima do volume do primeiro semestre de 2009.

O Brasil liderou as vendas de caminhões da marca na primeira metade do ano, com 7,58 mil unidades comercializadas, mais do que o dobro em relação ao volume de um ano antes (3,36 mil caminhões). "O mercado brasileiro de caminhões está forte, como resultado da alta atividade econômica, e a demanda também está sendo beneficiada por alívios fiscais e subsídios em taxas de juros", aponta a companhia.

Cabe lembrar que o governo estendeu até o fim do ano a isenção do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI). O Brasil respondeu por 30,7% das vendas de caminhões do grupo em todo o mundo. No balanço, a Scania afirma que as vendas no terceiro trimestre deverão repetir o desempenho dos três meses anteriores, apesar do período de férias de verão na Europa.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.