Empresa canadense investiu US$ 15 milhões na planta, que fornecerá trens para a Linha 2 do monotrilho paulista

Modelo de 3D do futuro trem do monotrilho paulista
Reprodução
Modelo de 3D do futuro trem do monotrilho paulista
A empresa canadense Bombardier inaugurou nesta sexta-feira uma fábrica na cidade de Hortolândia (SP) que vai produzir trens para o monotrilho de São Paulo e também para exportação. A planta, que custou US$ 15 milhões e foi construída em 18 meses, vai gerar 250 empregos diretos. As primeiras entregas para o monotrilho devem acontecer em outubro.

Leia : Bombardier anuncia a venda de cinco modelos Q400 NextGen

Essa é a primeira fábrica de trens da Bombardier fora dos Estados Unidos e do Canadá. A empresa tem um contrato de mais de R$ 2 bilhões para fornecer 54 trens para a Linha 2 do metrô paulista, que liga Vila Prudente a Cidade Tiradentes. Desses, 53 serão feitos em Hortolândia.

A Linha 2 do metrô, também chamada Expresso Tiradentes, terá 24 quilômetros e será o maior monotrilho do mundo em capacidade, podendo transportar 48 mil passageiros por hora em cada sentido. Além dos trens, a companhia também vai fornecer os sistemas de sinalização para o trecho. O pedido de 54 trens significa a construção de 378 carros pela companhia canadense, dos quais 371 serão fabricados em Hortolândia.

Mais : Saiba como é feita reforma de trens do metrô paulistano na Bombardier

O evento contou com a presença do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, que elogiou a iniciativa. "Cada trem feito aqui tira 15 ônibus lotados das ruas da cidade", afirmou Alckmin. Também estiveram presentes Andre Navarri, presidente mundial da Bombardier, e o primeiro-ministro de Quebec, província do Canadá.

A cadeia de fornecedores da Bombardier também trará empregos para a região. Calcula-se que quinze fábricas vão ser inauguradas ou aumentar a produção, gerando mais 500 vagas indiretas. No início da fabricação, os trens de Hortolândia terão 40% de componentes nacionais, percentual que deve subir a 60% até o final do ano, segundo executivos da empresa.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.