Tamanho do texto

A AmBev anunciou investimento de R$ 260 milhões na construção da maior fábrica do Nordeste e a terceira maior do País

A AmBev anunciou ontem investimento de R$ 260 milhões na construção de uma fábrica em Pernambuco - que será a maior do Nordeste e a terceira maior do País, atrás das unidades do Rio e de Jaguariúna (SP). Com capacidade para produzir 10 milhões de hectolitros de cerveja e 4 milhões de hectolitros de refrigerante, a nova fábrica vai abastecer o mercado do Nordeste.

No total, a companhia prevê investimentos de R$ 670 milhões este ano na ampliação e construção de fábricas e centros de distribuição direta nas regiões Norte e Nordeste, em virtude do grande potencial de crescimento identificado nesses Estados.

Além disso, mais R$ 40 milhões devem ser investidos na área comercial em Pernambuco em 2010. A fábrica deve gerar pelo menos 200 empregos diretos na primeira etapa de operação, e cerca de mil indiretos durante as obras de construção, segundo estimativas da empresa.

Os recursos fazem parte dos investimentos de R$ 2 bilhões anunciados pela AmBev no início do ano para ampliar de 10% a 15% sua capacidade produtiva no Brasil. Segundo a empresa, o valor é o maior já feito pela companhia num único ano desde a sua criação.

O diretor de Assuntos Corporativos da AmBev, Milton Seligman, diz que a expansão está seguindo essa velocidade basicamente por três motivos: o aumento da renda da população brasileira; o fato de a indústria estar crescendo em volume de vendas e não no aumento da margem de lucro; e, por fim, o clima no País, que também tem "colaborado" com o setor.

"Enquanto não tiver aumento de imposto, vamos manter o preço e isso faz o consumo aumentar", diz Seligman. Todos esses fatores tiveram um desempenho particular nas regiões Norte e Nordeste, o que justifica os investimentos reservados para esses mercados.

As duas regiões registraram no primeiro trimestre deste ano o maior crescimento nas vendas, contribuindo para a expansão de 15% no segmento de cervejas e de 9% em refrigerantes. Segundo o copresidente do conselho de administração da AmBev, Victorio De Marchi, Pernambuco tem importância estratégica para a empresa. "Cerca de 60% da produção da nova fábrica ficará em Pernambuco, por isso, vamos investir para ampliar ainda mais nossa presença no Estado", disse.

Segunda fase

As obras da nova unidade estão previstas para começar em outubro deste ano e o início da operação está programado para agosto de 2011. Além do investimento anunciado hoje, a nova fábrica ainda deverá receber mais R$ 100 milhões em uma segunda fase de ampliação até 2015.

A AmBev possui uma outra unidade fabril no Cabo de Santo Agostinho e dois centros de distribuição direta no Estado. A empresa está investindo também em outras regiões do País. São Paulo, por exemplo, receberá R$ 375 milhões para a ampliação de quatro fábricas: em Agudos, Guarulhos, Jacareí e Jaguariúna.

Outros R$ 300 milhões estão reservados para Minas Gerais, para ampliar a capacidade da fábrica de Sete Lagoas e para o centro de distribuição direta de Uberlândia, inaugurado no mês de abril. A AmBev deve anunciar em breve novos investimentos para expansão de uma unidade no Rio Grande do Sul.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.