Lucro da empresa caiu 20,7%, para R$ 103 milhões, mas ações subiram com projeções mais otimistas

A Alcoa, maior produtora de alumínio dos Estados Unidos, registrou uma queda no lucro no terceiro trimestre, mas afirmou que os mercados globais estão ganhando força e viu suas ações subirem 3% no pregão estendido (after-market) nesta quinta-feira.

O lucro líquido da companhia ficou em US$ 61 milhões (cerca de R$ 103 milhões), ou US$ 0,06 por ação, ante os US$ 77 milhões, ou US$ 0,08 por ação, um ano antes, uma queda de 20,7%. Segundo a Alcoa, a queda do lucro se deve aos baixos preços do alumínio e ao dólar fraco.

O lucro da empresa com operações continuadas foi de US$ 0,06 por ação, segundo informou a Alcoa, que tradicionalmente abre a temporada de resultados trimestrais das integrantes do índice Dow Jones nos EUA. Já a receita trimestral da companhia cresceu 15%, para US$ 5,3 bilhões, devido ao aumento no volume da demanda do setor aeroespacial e à maior participação de mercado da empresa no setor de construção.

A fraqueza do dólar ante as moedas australiana e brasileira pesou sobre os resultados da Alcoa. Embora as ações da Alcoa tenham avançado recentemente, não conseguiram acompanhar a alta no preço do metal nos últimos seis meses.

No pregão after-market, as ações da Alcoa subiram para US$ 12,55, após fecharem o pregão regular cotadas a US$ 12,20 na Bolsa de Nova York.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.