SÃO PAULO - As autoridades antitruste da Alemanha querem bloquear a joint venture na produção de minério de ferro planejada pela BHP Billiton e a Rio Tinto no oeste da Austrália

. O órgão do país encarregado de impedir as concentrações de mercado - Bundeskartellamt - já adiantou que não planeja aprovar a parceria entre a segunda (Rio Tinto) e a terceira (BHP) maior exportadora de minério de ferro do mundo. As duas empresas só estão atrás da brasileira Vale, maior produtora mundial do insumo. Em nota, a BHP Billiton e a Rio Tinto manifestaram a frustração com a posição alemã, argumentando que a união das operações na Austrália é pró-competitividade e vai aumentar a oferta de minério de ferro. "Entretanto, tanto a BHP Billiton quanto a Rio Tinto reconhecem as preocupações expressadas por alguns reguladores e os obstáculos para a obtenção da autorização à joint venture", aponta o texto, acrescentando que nenhuma decisão sobre os próximos passos do negócio será tomada enquanto as discussões de órgãos reguladores estiverem em curso. As sinergias dessa união são estimadas em mais de US$ 10 bilhões. Além dos reguladores alemães, a autoridade antitruste do Japão notificou as duas companhias sobre suas preocupações com a formação da joint venture. Os japoneses, contudo, esperam uma resposta das empresas para definir sua posição acerca dessa transação. (Eduardo Laguna | Valor, com agências internacionais)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.