Vale paralisa ferrovia que transporta minério de Carajás

Segundo a mineradora, índios bloquearam a ferrovia no quilômetro 289, entre os povoados maranhenses de Mineirinho e Auzilândia, no município de Alto Alegre do Pindaré (MA)

Reuters |

Reuters

Agência Vale
Estrada de Ferro Carajás

A Vale interrompeu as operações de uma das suas principais vias de escoamento de minério de ferro devido a um protesto de índios que bloquearam a Estrada de Ferro de Carajás, na região Norte do país.

"No momento todas as operações ferroviárias da EFC estão paralisadas", informou a maior produtora de minério de ferro do mundo, por meio de nota na noite desta terça-feira.

O transporte de passageiros também foi interrompido e a empresa disse que disponibilizaria ônibus.

Segundo a mineradora, os índios bloquearam a ferrovia no quilômetro 289, entre os povoados maranhenses de Mineirinho e Auzilândia, no município de Alto Alegre do Pindaré (MA).

"O bloqueio se dá em razão de protestos dos índios contra uma Portaria da Advocacia Geral da União. Eles reivindicam direitos de salvaguarda de suas terras e as manifestações não tem relação direta com a Vale", informou a empresa.

A empresa disse ainda que está acionando todos os meios legais para responsabilizar os invasores civil e criminalmente, já que obstruir ferrovia é crime.

(Reportagem de Sabrina Lorenzi)

Leia tudo sobre: carajásferroviavalemaranhão

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG