Determinação judicial ocorre por conta do processo que a empresa responde pelo vazamento de petróleo no campo de Frade, na bacia de Campos, no litoral do Rio de Janeiro

Reuters

Além do vazamento na Bacia Campos, Transocean era parceira da BP na época do acidente no Golfo do México, em 2010
Getty Images
Além do vazamento na Bacia Campos, Transocean era parceira da BP na época do acidente no Golfo do México, em 2010

A Transocean informou nesta quinta-feira que foi notificada pela Justiça Federal do Rio de Janeiro sobre a limitar que obrigará a empresa a suspender suas atividades no Brasil em 30 dias.

A determinação judicial ocorre por conta do processo que a empresa responde pelo vazamento de petróleo no campo de Frade, na bacia de Campos, no ano passado.

A empresa de sonda responde o processo juntamente com a petrolífera norte-americana Chevron, operadora do campo.

A Transocean afirmou também que está buscando "vigorosamente" suspender a decisão da Justiça em instâncias superiores.

A empresa afirmou que está avaliando contratos e buscando colaborações com clientes para determinar ações apropriadas com respeito às operações no Brasil.

No país, a Petrobras é a principal cliente da Transocean.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.