Presidente da Airbus alerta que meta de vendas de A380 é difícil

Rachaduras nas asas de algumas unidades exigiram inspeções e afastaram clientes

Reuters |

Reuters

O presidente-executivo da Airbus disse que uma meta de vendas relativa ao modelo A380 superjumbo da fabricante europeia de aeronaves será difícil de ser cumprida após rachaduras nas asas dos produtos afastarem possíveis clientes.

"Temos uma meta de 30 aeronaves, mas provavelmente enfrentaremos certa dificuldade para atingi-la", disse Fabrice Bregier a jornalistas na noite desta segunda-feira, um dia antes do início do ILA Berlin Air Show.

Divulgação
Airbus A380, maior avião de passageiros do mundo


Os comentários de Bregier espelham pronunciamentos semelhantes do presidente-executivo da controladora EADS, Tom Enders, e do chefe de vendas da Airbus, John Leahy.

Entretanto, ele expressou otimismo diante da possibilidade de que o A380 continuará a atrair interesse de companhias aéreas após a aparição de rachaduras nas asas de alguns A380, que exigiram inspeções e consertos.

"Espero que consigamos novos clientes para o A380", disse Bregier. "Também acho que alguns de nossos atuais clientes farão novos pedidos. Não acho que o 747-8 será um grande competidor (para o A380)".

A EADS planeja entregar 30 dos jatos a clientes em 2012, mas também questionou essa meta devido à relutância de alguns clientes em adquirir aeronaves com um reparo temporário na asa que a companhia desenvolveu até que uma solução definitiva seja disponibilizada em 2014.

A Airbus vê forte potencial de pedidos de A380, especialmente da China, que deve exceder os Estados Unidos em termos de possíveis pedidos em termos de valor nos próximos 20 anos.

"A China ainda não chegou lá, mas logo será um mercado imenso para o A380", disse Bregier.


Leia tudo sobre: aviaçãoairbusa380eads

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG