Apesar da incerteza econômica por causa da crise na Europa, 79% dos médios empresários brasileiros pretendem expandir a receita de seus negócios internacionais nos próximos dois anos, mostra a pesquisa HSBC Business Survey feita pelo banco inglês em dez mercados considerados estratégicos (Brasil, Canadá, China, Emirados Árabes, Estados Unidos, França, Hong Kong, Índia, México e Reino Unido)

Apesar da incerteza econômica por causa da crise na Europa, 79% dos médios empresários brasileiros pretendem expandir a receita de seus negócios internacionais nos próximos dois anos, mostra a pesquisa HSBC Business Survey feita pelo banco inglês em dez mercados considerados estratégicos (Brasil, Canadá, China, Emirados Árabes, Estados Unidos, França, Hong Kong, Índia, México e Reino Unido).

Segundo o levantamento, mais de 30% das empresas pesquisadas no País afirmaram que a maior parte da sua receita provém de seus negócios internacionais (que incluem também exportações e importações). A média global é de 25%. Além disso, nos últimos 12 meses, 83% das empresas de médio porte brasileiras registraram aumento de suas receitas internacionais.

Já os resultados internacionais mostram que uma em cada cinco empresas pretende iniciar negócios internacionais nos próximos dois anos. Na avaliação dos empresários, os principais obstáculos para o comércio internacional incluem a complexidade de certos mercados, como a regulamentação e a legislação. Das empresas pesquisadas nos 10 países, 76% fazem negócios internacionais. No Brasil, essa média é de 90%. A pesquisa foi feita com 3,6 mil empresas de médio porte entre os meses de abril e maio. Os resultados estão sendo divulgados hoje pelo HSBC, que atua em 88 países.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.