Grupo português Soares da Costa planeja entrada no Brasil

Por Daniel Alvarenga

LISBOA (Reuters) - A Soares da Costa, um dos maiores grupos do setor de construção e obras públicas em Portugal, quer diversificar sua atividade para as áreas de ambiente e energias renováveis e planeja entrar no Brasil.

Em apresentação do novo plano estratégico, o presidente-executivo da Soares Costa, Pedro Gonçalves, afirmou ainda que o lucro antes de juros, impostos, amortização e depreciação (Ebitda, em inglês) deverá apresentar taxa de crescimento composta de 9 por cento ao ano até 2014, atingindo 135 milhões de euros no final do período.

"(Queremos) entrar no mercado brasileiro de construção... e crescer nos Estados Unidos, geograficamente, em infraestruturas e energias renováveis", afirmou o executivo nesta quarta-feira.

Se optar pela entrada no Brasil via aquisição, o perfil será de uma empresa média com um volume de negócios de cerca de 100 milhões de euros. Segundo Gonçalves, a eventual compra seria conjugada com ações de desinvestimento.

Ele salientou as "boas perspectivas" de crescimento e rentabilidade dos mercados de construção da América Latina, assim como as possibilidades de "crescimento razoáveis" no setor e em parcerias público-privadas (PPP) nos EUA, com risco operacional muito baixo.

O objetivo da empresa é ficar menos dependente dos mercados português e angolano. A meta é que o volume de negócios da atividade internacional represente 70 por cento do total em 2014 contra 53 por cento em 2009.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.