Tamanho do texto

Recursos serão investidos na formação de núcleos de apoio à pesquisa e desenvolvimento tecnológico do País

Parcerias entre governo e setor privado investirão cerca de R$ 100 milhões na formação de núcleos estaduais e setoriais de apoio à pesquisa e desenvolvimento tecnológico do País. As parcerias foram anunciadas nesta segunda-feira, após reunião da Mobilização Empresarial pela Inovação (MEI), ocorrida em São Paulo.

A criação de uma rede de núcleos de inovação é uma das ações da MEI, projeto da CNI que articula líderes empresarias e parceiros como o Sebrae com o objetivo de fazer da inovação um tema permanente dentro das empresas brasileiras. Os núcleos atuam na mobilização, capacitação e apoio às empresas nas atividades de gestão da inovação.

Na semana que vem, o Ministério da Ciência e Tecnologia, a Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) e o Banco Nacional de Desenvolvimento Social (BNDES) lançarão um edital, com recursos de R$ 50 milhões para estruturar 20 núcleos de apoio à gestão da inovação. A fonte dos recursos é o Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico.

De acordo com o secretário-executivo do Ministério de Ciência e Tecnologia, Luís Elias, a perspectiva do governo é que os recursos para estruturação dos núcleos permitam atender a 1.600 empresas.

A outra parceria anunciada nesta segunda-feira prevê que a CNI e o Sebrae investirão R$ 48,6 milhões, em 36 meses, nos núcleos de inovação. Com esses recursos, os núcleos criarão um portfólio de produtos que serão oferecidos especialmente para micros e pequenas empresas.

Segundo a CNI, a meta dessa parceria é sensibilizar 18 mil empresas, capacitar 9 mil empresários e executivos, elaborar 3.600 planos, implementar 3 mil projetos e elaborar 2.400 programas de inovação.

    Leia tudo sobre: inovação
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.