Tamanho do texto

A British Petroleum (BP) afirmou que no prazo de seis a oito dias poderá instalar cúpula para conter petróleo no Golfo do México

Washington - A British Petroleum (BP) disse neste domingo que a gigantesca estrutura erguida pela companhia para conter o vazamento de petróleo no Golfo do México pode estar instalada no prazo de "seis a oito dias". Tal estrutura é uma espécie de cúpula gigante que seria colocada sobre os pontos de vazamento surgidos na plataforma operada pela BP que explodiu no último dia 20.

O petróleo se acumularia dentro da citada cúpula para ser bombeado para fora dela, evitando assim o vazamento no mar. O presidente da BP nos Estados Unidos, Lamar McKay, disse hoje em declarações à rede de televisão "ABC" que a estrutura já "foi fabricada" e apontou que faltam por finalizar detalhes de engenharia para mobilizá-la e instalá-la. "Isso levará provavelmente entre seis e oito dias", afirmou McKay. Inicialmente, se tinha dito que o processo poderia se estender por até quatro semanas.

As estimativas oficiais aponta que o poço submarino que ficou aberto por causa do afundamento da plataforma verte quase 800 mil litros diários de petróleo ao mar, embora McKay tenha dito hoje que é impossível saber com certeza a magnitude do vazamento. O executivo afirmou que a companhia está utilizando "todos" os recursos a sua disposição para tentar vedar o poço submarino.

O secretário do Interior dos EUA, Ken Salazar, disse hoje em declarações à rede de televisão americana "NBC" que uma "solução definitiva" para o vazamento pode demorar três meses para ser obtida. Essa solução implica na construção de um poço alternativo por meio do qual um líquido mais pesado que o petróleo seria injetado, impedindo a saída do combustível. Até que isso aconteça, explicou Salazar, "um monte de petróleo poderia seguir fluindo".

O presidente dos EUA, Barack Obama, visitou hoje o estado da Louisiana para receber no local as últimas informações sobre o vazamento.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.