O consumo total de energia elétrica no Brasil cresceu 10,7% em fevereiro ante igual mês de 2009, para 34,06 mil gigawatts-hora (GWh), segundo dados divulgados hoje pela Empresa de Pesquisa Energética (EPE). De acordo com a autarquia, ligada ao Ministério de Minas e Energia (MME), apesar da fraca base de comparação com 2009, ano afetado pela crise econômica, as estatísticas de fevereiro revelam recuperação expressiva do nível de atividade da indústria e robustez na expansão do consumo das famílias e no setor terciário.

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=economia%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237562727739&_c_=MiGComponente_C

No primeiro bimestre de 2010 em relação ao mesmo período de 2009, a expansão é de 9,9%, para 67,79 mil GWh. No acumulado dos últimos 12 meses encerrados em fevereiro, ante igual intervalo em 2009, a EPE registrou uma pequena alta de 1,1%, para 394,3 mil GWh. Os dados constam da Resenha Mensal do Mercado de Energia Elétrica de Março de 2010 da EPE.

Em função desses resultados, a EPE afirmou que a demanda do mercado evolui dentro das previsões. O consumo total no bimestre, de 67,795 mil GWh, está apenas 0,3% acima do volume projetado de 67,603 mil GWh para o período.

Indústrias

O consumo industrial cresceu 14,4% em fevereiro de 2010 ante igual mês de 2009, para 14,43 mil GWh. Com esse volume, a demanda industrial voltou ao patamar pré-crise. "A recuperação do consumo industrial se observa principalmente nas indústrias siderúrgica e extrativa mineral", explicou a EPE. Por conta disso, a autarquia revelou que o consumo industrial em Minas Gerais cresceu 25,5% e no Espírito Santo aumentou 61,2% no período. No Sudeste, o aumento foi de 17,3%.

Adicionalmente, a demanda residencial registrou alta de 9,8% em fevereiro de 2010 ante igual mês de 2009, para 8,93 mil GWh. Segundo a EPE, o crescimento está associado à ocorrência de temperaturas mais elevadas no verão, ao aumento do número de consumidores (sobretudo no Nordeste), à expansão da renda e ao maior uso de eletrodomésticos. "O consumo médio mensal por consumidor cresceu 3,2% na comparação entre fevereiro de 2009 e 2010, subindo de 146,7 kWh para 151,4 kWh", disse a EPE.

Comércio

Já a demanda no segmento comercial registrou crescimento de 7,2% em fevereiro de 2010 ante igual período do ano passado, para 5,87 mil GWh. A EPE destacou que o consumo nesta classe ocorre em cima de uma base de comparação mais forte, tendo em vista que a demanda por energia no comércio cresceu em 2009, apesar da crise econômica. A linha "outros" reportou um incremento de 6,2% no consumo no período, para 4,82 mil GWh.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.