Produto pode substituir o óleo comum e a manteiga na preparação de pratos doces e salgados

Versatilidade é a característica que melhor define o óleo de coco orgânico. O consumo de uma colher de sopa por dia pode ajudar no controle da pressão alta, colesterol, acelerar o emagrecimento e ainda ser usado como hidratante corporal. O produto, lançado na ‘Rio Orgânico e Mesa Tur’, chamou a atenção dos consumidores que visitam a feira.

A empresária Verônica Oliveira, da empresa carioca Amora Verde, afirma que esse é o primeiro óleo de coco do país a ganhar o selo Instituto Biodinâmico (IBD), associação brasileira de certificação. “Esse produto pode substituir o óleo e a manteiga na cozinha tanto na preparação de pratos doces e salgados. Dá para fazer até feijão."

A empresa é fruto da determinação de Verônica, que decidiu há quatro anos investir nesse segmento e fazer da sua convicção um negócio. O catálogo da empresa reúne cerca de 500 produtos como azeite, sucos, cachaça, açúcar e favo de baunilha e representa 11 marcas de todo o País.

A comercialização de orgânicos, que cresce entre 20% e 25% ao ano, é atraente, mas a empresária explica que é preciso cuidado para administrar o negócio. Mesmo tendo começado a trabalhar na empresa da família, que representa e distribui produtos convencionais há 30 anos, conta que teve que reaprender muita coisa para se adaptar ao segmento. Como pré-condições essenciais ele cita: estudo do mercado, planejamento, controle, identificação de fornecedores, disposição para conquistar clientes e calma, muita calma.

“Eu precisei de quase um ano para me colocar no mercado e de dois para começar a ter lucro e, por isso, minha primeira providência foi fazer uma reserva financeira. Além da compra dos produtos, é preciso investir na divulgação da empresa e é fundamental se identificar com o segmento, o que inclui capacitação dos vendedores”, diz Verônica.

“O consumidor de orgânico é exigente, quer ter certeza do que está comprando e por isso exige detalhes tanto das propriedades como da origem do produto. Optei por dar preferência à empresas voltadas para a agricultura familiar, o que representa minha convicção da viabilidade de uma produção sustentável e é muito bem recebida por quem compra”, explica.

A feira Rio Orgânico e Mesa Tur foi realizada no último sábado, no Rio, pelo portal Planeta Orgânico, em parceria com a Sociedade Nacional da Agricultura e patrocínio do Sebrae do Rio de Janeiro.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.