Luxemburgo, 29 jun (EFE).- A Comissão Europeia, apoiada por muitos países do bloco europeu, pediu hoje que a Argentina levante suas restrições às importações de produtos agrícolas, e advertiu que, caso contrário, as negociações comerciais com o Mercosul "serão afetadas".

Luxemburgo, 29 jun (EFE).- A Comissão Europeia, apoiada por muitos países do bloco europeu, pediu hoje que a Argentina levante suas restrições às importações de produtos agrícolas, e advertiu que, caso contrário, as negociações comerciais com o Mercosul "serão afetadas". O comissário europeu de Agricultura, Dacian Ciolos, disse ser necessária uma "ação clara e rápida" do Governo argentino, porque se mantiver os impedimentos aos produtos europeus, as discussões entre a União Europeia (UE) e o Mercosul para um acordo de associação poderão ser prejudicadas. Ciolos fez as declarações durante o Conselho de Ministros de Agricultura da UE, no mesmo dia em que, em Buenos Aires, o bloco europeu e o Mercosul retomaram as conversas, depois de seis anos de pausa, com o objetivo de chegar a um acordo de associação política e comercial. "Para mim é difícil entender a atitude da Argentina quando acabamos de começar as discussões. Isto deve ser resolvido", insistiu o comissário europeu de Agricultura. O Conselho de Ministros de Agricultura da UE discutiu o assunto a pedido da Grécia, que denunciou que suas exportações de pêssego em conserva para a Argentina estão bloqueadas. A Dinamarca também alertou sobre problemas em suas exportações de produtos lácteos, segundo fontes do bloco europeu. França, Itália, Chipre, Romênia, Irlanda, Áustria, Polônia, Alemanha, Lituânia, Bulgária e Bélgica também apoiaram as queixas. EFE ms/pd

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.