Com sua mulher, Maria Luisa, morta em 2007, Peter Rodenbeck trouxe a rede de cafeterias americana ao Brasil há quatro anos

Starbucks chegou ao Brasil em 2006 e hoje possui 23 lojas no País
Getty Images
Starbucks chegou ao Brasil em 2006 e hoje possui 23 lojas no País
A Starbucks Corporation  anunciou na quinta-feira, em comunicado à imprensa, que assumiu 100% do controle acionário e operacional da Starbucks Brasil com a aquisição da totalidade do capital da Cafés Sereia do Brasil Participações S.A, subsidiária criada em 2006 em sociedade com empresário brasileiro Peter Rodenbeck. Foi a esposa de Rodenbeck, Maria Luisa, que esteve à frente das negociações com a Starbucks para trazer a famosa rede de cafeterias americanas para o Brasil e que liderou as operações no País. Maria Luisa sofreu um acidente fatal de carro em outubro de 2007, no Rio de Janeiro. Desde então, executivos destacados por Rodenbeck assumiram a gestão da rede. 

Peter Rodenbeck é sócio da rede americana de restaurantes Outback no Brasil e também foi parceiro do McDonald's nos anos 80, quando a rede americana de fast-food chegou ao País.

Procurada, a Starbucks afirmou na quinta-feira que não daria entrevistas a respeito. Leia a seguir o comunicado à imprensa: 

"A Starbucks Corporation anunciou que assumiu 100% do controle acionário e operacional da Starbucks Brasil com a aquisição das ações da empresa Cafés Sereia do Brasil Participações S.A. Isso permitirá a Starbucks concentrar-se nas enormes oportunidades que o Brasil oferece e, ao mesmo tempo, continuar a oferecer sua experiência única no varejo para o maior mercado consumidor da América do Sul.

A Starbucks iniciou suas operações no Brasil em 2006, por meio de uma joint venture com a Cafés Sereia do Brasil. “Cafés Sereia e seus sócios trouxeram o valor da Experiência Starbucks para nossos consumidores no Brasil,” afirmou Pablo Arizmendi, Vice-Presidente e Gerente Geral da Starbucks Coffee Latin America. “Somos gratos pela dedicação, talento e espírito empreendedor de Maria Luisa Rodenbeck, que trouxe a Starbucks para o Brasil, e pela parceria constante com Peter Rodenbeck e Cafés Sereia, que contribuiu para que a marca seja tão respeitada e conceituada no País.”

A atual diretoria continuará a gerir os negócios no dia a dia, garantindo uma transição tranquila e de continuidade frente aos consumidores e parceiros.

'Desde 2006, temos atuado ativamente nas comunidades locais onde operamos no Brasil', afirmou Ricardo Carvalheira, Managing Director da Starbucks Brasil. 'Graças aos esforços de todos os nossos dedicados partners (como chamamos nossos funcionários) conseguimos importantes avanços, o que nos coloca em condições de dar continuidade ao crescimento no mercado e mantermos um firme compromisso de desenvolver o potencial que ele oferece.'

'Com 23 lojas no Brasil, São Paulo, Campinas e Rio de Janeiro, estamos empolgados quanto às oportunidades que esse novo momento proporciona para a companhia, colaboradores, consumidores e comunidade brasileira', acrescentou Carvalheira.

Esta aquisição faz parte do compromisso da Starbucks com relação aos seus negócios internacionais, constituindo um importante motor de crescimento futuro para a empresa e para as comunidades nas quais opera, desde os bairros onde se localizam as lojas até as terras onde o café é cultivado."

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.