Publicidade
Publicidade - Super banner
Empresas
enhanced by Google
 

Setor industrial impulsiona alta de 60% em lucro da Texas Instruments

SÃO PAULO - O lucro líquido da fabricante de chips Texas Instruments (TI) atingiu US$ 859 milhões no terceiro trimestre, com ganho de US$ 0,71 por ação, o que representa um avanço de 60% ante o resultado de US$ 538 milhões (US$ 0,42 por ação) reportado em igual período do ano anterior, informou hoje a companhia

Valor Online |

SÃO PAULO - O lucro líquido da fabricante de chips Texas Instruments (TI) atingiu US$ 859 milhões no terceiro trimestre, com ganho de US$ 0,71 por ação, o que representa um avanço de 60% ante o resultado de US$ 538 milhões (US$ 0,42 por ação) reportado em igual período do ano anterior, informou hoje a companhia. A receita da companhia americana, sediada em Dallas, atingiu US$ 3,74 bilhões, um incremento de 29,8% na comparação com as vendas de US$ 2,88 bilhões registradas entre julho e setembro de 2009. A companhia, que fornece semicondutores tanto para a produção de celulares como de automóveis e equipamentos de automação industrial, creditou o resultado especialmente à indústria. "A demanda dos setores industriais foi especialmente forte, enquanto o setor de consumo esfriou, impactando mercados como computação e televisores", disse o diretor-executivo da TI, Rich Templeton, em um comunicado. O executivo também declarou que a TI espera uma receita sequencialmente menor, nos próximos trimestres, refletindo a combinação de padrões sazonais, a demanda menos aquecida nos mercados de computação e consumo, bem como ao avanço mais lento na indústria. Para o quarto trimestre do ano, a empresa informou que espera apresentar ganho por ação de US$ 0,59 a US$ 0,67 e receita entre US$ 3,36 bilhões e US$ 3,64 bilhões. Para ganhar participação de mercado, a Texas Instruments inicia em breve as primeiras entregas no processo de manufatura de 300 milímetros para semicondutores analógicos e adquiriu uma fábrica para o processo de produção de 200 milímetros em Aizu, no Japão, destacou Templeton. Além disso, a empresa iniciou, neste mês de outubro, sua primeira operação de manufatura na China, após a aquisição de uma fábrica de alta tecnologia na região de Chengdu. (Daniela Braun | Valor)

Leia tudo sobre: Empresas

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG