Publicidade
Publicidade - Super banner
Empresas
enhanced by Google
 

Oi lucra R$ 427 milhões no terceiro trimestre

Ganho aumenta 567% em relação a igual trimestre do ano passado

Valor Online |

A Oi registrou lucro líquido de R$ 427 milhões no terceiro trimestre, um salto de 567,2% frente aos R$ 64 milhões apurados um ano antes. Em nove meses, o ganho alcançou R$ 1,367 bilhão, revertendo resultado negativo de R$ 71 milhões registrado em igual período do ano passado.

A receita líquida caiu 3,0%, para R$ 7,327 bilhões em três meses terminados em setembro. No acumulado do ano, atingiu R$ 22,182 bilhões, queda de 0,7%. O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Lajida) somou R$ 2,714 bilhões, crescimento de 1,7% frente ao terceiro trimestre de 2009.

De janeiro a setembro, totalizou R$ 7,921 bilhões, alta de 5,7%. A margem Lajida ficou em 37,0% no trimestre, contra 35,3% um ano antes. Em nove meses, a margem Lajida ficou em 35,7%, ante 33,5% no mesmo período de 2009.

AE
Investimentos da operadora Oi: R$ 1,41 bilhão aplicado nos primeiros nove meses do ano
"O resultado positivo da empresa, o aumento do Ebitda e de sua margem refletem a estratégia da Oi em focar no aumento de rentabilidade do negócio e na captura de sinergias após a integração operacional com Brasil Telecom", afirmou em nota o diretor de Finanças e Relações com Investidores da Oi, Alex Zornig.

A Oi conquistou 1,9 milhão de clientes de setembro de 2009 a setembro de 2010, alcançando base de 62,4 milhões de assinantes. Deste total, 20,4 milhões estavam em telefonia fixa, 37,4 milhões em telefonia móvel, 4,3 milhões em banda larga fixa e 280 mil em TV por assinatura.

O crescimento foi impulsionado pelos serviços de telefonia móvel e de banda larga, que juntos representam 67% do total de clientes. Os custos e despesas operacionais (excluindo depreciações e amortizações) totalizaram R$ 14,26 bilhões no acumulado de janeiro a setembro deste ano, queda de cerca de 17% em relação ao mesmo período do ano passado. Os investimentos somaram R$ 1,41 bilhão nos primeiros nove meses do ano.

Desse total, 77,7% foram destinados à expansão da cobertura de telefonia móvel em todas as regiões, além da ampliação da velocidade e da oferta dos serviços de banda larga e de transmissão de dados. Ao fim de setembro, a dívida líquida da empresa era de R$ 19,32 bilhões, queda de R$ 2,56 bilhões em relação a dezembro de 2009. Com isso, no final do terceiro trimestre, a relação entre a dívida líquida e o Ebitda caiu para 1,9 vez.

Leia tudo sobre: oioperadoratelefonialucro

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG