Publicidade
Publicidade - Super banner
Empresas
enhanced by Google
 

Máquina de Vendas terá R$ 200 milhões em caixa

Recursos serão usados para abertura de novas lojas; nova empresa será criada a partir da união entre Insinuante e Ricardo Eletro

Patrick Cruz, iG São Paulo |

A Máquina de Vendas, empresa que nascerá a partir da fusão entre as redes de varejo Insinuante e Ricardo Eletro, terá um caixa inicial de R$ 200 milhões, segundo apurou o iG. Os recursos serão utilizados principalmente para a abertura de novas lojas ao longo deste ano. A prioridade será o Rio de Janeiro.

Na programação de investimentos, Insinuante e Ricardo Eletro preveem abrir um mínimo de 30 unidades neste ano, todas elas em território fluminense - combinadas, as duas redes têm 528 lojas, distribuídas em 17 Estados. O desembolso previsto é de R$ 50 milhões, embora não esteja descartado um adendo à programação inicial.

"O número pode chegar a até 50 (lojas). Outras lojas podem ser abertas se um novo shopping for inaugurado em cidades em que já atuamos, ou se surgir um novo bairro (com potencial de consumo). Essas são coisas do dia-a-dia", disse Luiz Carlos Batista, presidente da Insinuante, que ficará no comando do conselho da Máquina de Vendas. Ricardo Nunes, fundador da Ricardo Eletro, presidirá a nova empresa.

O caixa da Máquina de Vendas não se limitará aos R$ 200 milhões aportados pelos dois sócios. As redes estão ainda em fase de renovação de contratos com bancos e financeiras para a comercialização de produtos financeiros nas lojas dos dois grupos, como crédito direto ao consumidor e cartões de crédito. Segundo cálculos de Nunes e Batista, as negociações podem render "entre R$ 400 milhões e R$ 500 milhões" adicionais para outros investimentos.

A Ricardo Eletro, nascida na década de 90 em Minas Gerais, e a baiana Insinuante, que completou 50 anos de vida em 2009, anunciaram nesta segunda-feira a união de suas operações. O faturamento de ambas somado é de R$ 4,6 bilhões e o número de funcionários, de 15 mil. A fusão desbanca a rede Magazine Luiza do posto de segunda maior varejista do País.

Leia tudo sobre: insinuantericardo eletrofusãovarejo

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG