Banco diz que espera, para os próximos trimestres, uma redução dos spreads no setor bancário

Na esteira do aumento nas receitas de crédito, o banco gaúcho Banrisul registrou lucro de R$ 183,1 milhões no segundo trimestre, superando em 75,7% o resultado líquido de igual período de 2009 (R$ 104,2 milhões). No semestre, a instituição financeira teve ganhos de R$ 305 milhões, 44,7% acima do desempenho dos seis primeiros meses do ano passado, quando o lucro somou R$ 210,8 milhões.

Em um ano finalizado em junho, a carteira de empréstimos do banco mostrou crescimento de 28%, chegando a R$ 15,442 bilhões. O banco diz que o crescimento do saldo das operações de crédito se deve, principalmente, à expansão da carteira de pessoa física, que alcançou R$ 6,895 bilhões em junho, marcando um crescimento de 50,8% em doze meses. A evolução é atribuída ao crescimento de R$ 1,898 bilhão do crédito consignado em 12 meses. Em junho, o saldo do consignado chegou a R$ 5,133 bilhões na carteira do Banrisul.

O banco ainda informa que o índice de inadimplência, que considera atrasos superiores a 60 dias, ficou em 3,2% em junho, abaixo dos 3,4% de dezembro e dos 4,1% de um ano antes. Para 2010, o Banrisul prevê uma expansão da carteira de crédito total entre 22% e 28%, com destaque para o saldo das operações de pessoa física, que deve subir de 30% a 35%, segundo as estimativas da instituição financeira.

O banco também diz que espera, para os próximos trimestres, uma redução dos spreads no setor bancário, que correspondem à diferença entre a taxa de captação e a taxa de juros cobradas pelos bancos aos clientes. A expectativa segue uma tendência de estabilização da inadimplência, aumento da competição bancária e maior custo de captação com a elevação dos juros básicos da economia (Selic).

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.