Já as receitas da dona da Claro no Brasil cresceram 12%, para US$ 7,9 bilhões no segundo trimestre

selo

A América Móvil, maior operadora de telefonia celular da América Latina e dona da Claro no Brasil, anunciou que teve no segundo trimestre deste ano um lucro líquido de 18,73 bilhões de pesos mexicanos (o equivalente a US$ 1,47 bilhão), com queda de 17,9% em relação ao lucro de 22,81 bilhões de pesos registrado no mesmo período de 2009.

A receita totalizou 100,9 bilhões de pesos (cerca de US$ 7,9 bilhões) no segundo trimestre deste ano, com crescimento anual de 11,9%. O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciações e amortizações) ficou em 42 bilhões de pesos, com crescimento anual de 9,4%.

Analistas consultados pela Dow Jones previam lucro líquido de 18,75 bilhões de pesos, receita de 101,1 bilhões de pesos e lucro Ebitda de 42,29 bilhões de pesos.

A América Móvil também informou que conquistou 4,9 milhões de novos assinantes de telefonia celular durante o segundo trimestre deste ano, elevando o total em 17 países a 211,3 milhões. A empresa controla 94,6% da operadora de telefonia fixa Telmex Internacional, que atua na América do Sul, e 59,4% da Teléfonos de México (Telmex), maior companhia de telefonia fixa do México. Todas elas são controladas pelo megainvestidor Carlos Slim.

A América Móvil já anunciou que vai consolidar os resultados financeiros da Telmex Internacional e da Teléfonos de México a seus próprios a partir do terceiro trimestre. Nesta quinta-feira, as ações classe L da América Móvil subiram 3,5% e fecharam a 32,59 pesos. Elas acumulam alta de 5,9% desde o começo do ano; no mesmo período, o índice IPC, da Bolsa do México, acumula alta de 1,9%. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.