Tamanho do texto

Na comparação entre março e fevereiro deste ano, o indicador da Serasa registrou aumento de 26,4%

O Indicador Serasa Experian de Inadimplência das Empresas, divulgado nesta sexta-feira, registrou queda de 9,7% na comparação entre os primeiros três meses de 2010 contra o mesmo período de 2009.

No índice anual, comparando o indicador de março deste ano com março de 2009, também há queda, de 6,3%, segundo a Serasa.

De acordo com os economistas, as quedas verificadas na inadimplência das empresas são decorrentes da comparação entre duas conjunturas econômicas distintas. Em 2010 o forte crescimento econômico, com baixa inadimplência, e em 2009 a economia em recessão, com inadimplência em alta.

As grandes empresas foram as responsáveis pela redução na comparação anual, com recuo de 26,2% na inadimplência. O decréscimo foi menor entre as médias empresas, com 16,9%, e ainda mais reduzida entre as pequenas, com 4,8%.

Alta na análise mensal

Na análise de março em relação a fevereiro de 2010, a inadimplência das empresas registrou uma evolução de 26,4%, puxada pelos protestos e cheques devolvidos por falta de fundos.

Segundo a Serasa, o aumento acentuado da inadimplência na relação mensal reflete os cinco dias úteis a mais no terceiro mês, a oferta de crédito ainda não recuperada e as dificuldades das empresas exclusivamente exportadoras, que continuam enfrentando problemas, em decorrência do real valorizado e do baixo crescimento do mercado externo.

A perspectiva é de que a inadimplência das empresas continue regredindo, pela recuperação gradual da oferta de crédito e pelo crescimento econômico.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.