Suzano se desfaz de mais um negócio

A família Feffer, que controla a Suzano Papel e Celulose, repassou sua rede de revendas de veículos da marca Volvo ao grupo português Auto Sueco, informou a Volvo em comunicado. A operação é avaliada em cerca de 40 milhões de euros (quase R$ 90 milhões).

A Vocal, a maior rede de revendas de caminhões e chassis de ônibus da tradicional montadora sueca, tem sete unidades - uma em São Paulo, outra no ABC paulista e cinco no interior do Estado de São Paulo. A concessionária, que é a também uma das maiores da América Latina, faturou R$ 350 milhões em 2009.

Segundo o comunicado da Volvo, a família Feffer decidiu "focar ainda mais sua atuação nos setores de papel e celulose e de corretagem de seguros". Procurado, o grupo Suzano não retornou o pedido de entrevista.

A Vocal foi uma das primeiras concessionárias da marca Volvo no Brasil. O empresário David Feffer, que preside o conselho de administração da Suzano, começou a dar expediente na concessionária quando seu avô Leon Feffer decidiu atender uma sugestão de um representante da montadora sueca, que decidira construir uma fábrica de ônibus no Paraná, no fim dos anos 1970.

Em 2007, a família Feffer, de imigrantes que ajudaram na industrialização do País, alienou sua empresa petroquímica à Petrobras por R$ 4,1 bilhões, um valor considerado alto por analistas.

A Auto Sueco entrou no Brasil em 2007 ao assumir as concessionárias da Volvo nos Estados de Mato Grosso, Rondônia e Acre.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.