Tamanho do texto

Segundo pesquisa da Serasa Experian Hitwise, em maio a procura por aparelhos de TV cresceu 77,78% em relação ao mesmo mês em 2009

A proximidade da Copa do Mundo elevou as buscas nos sites de comércio eletrônico por categorias de eletroeletrônicos e eletrodomésticos, puxadas por televisores. Segundo pesquisa da Serasa Experian Hitwise, esses produtos registraram uma participação de 0,32% em maio no montante de todas as visitas à internet, o que representou um avanço de 77,78% em relação ao mesmo mês de 2009.
O número ultrapassou até o mês de dezembro, principal período de vendas do comércio, que no ano passado registrou uma fatia de 0,25%. O levantamento avaliou o comportamento de aproximadamente 250 mil consumidores em suas buscas a mais 150 mil sites no Brasil.

O presidente da Serasa Experian Marketing Service, Juliano Marcílio, diz que as categorias de TV de LCD e TV de Led, dos mais diversos tamanhos de telas, e de celulares com televisão lideram as buscas de produtos na internet. "Certamente, o crescimento observado a partir de março é reflexo do mundial de futebol", afirma. Segundo ele, a expectativa é de que as buscas por estes produtos desacelerem após o mundial, mas devem se manter em um "patamar elevado". "Nos últimos 12 meses, o aumento das pesquisas por eletroeletrônicos e eletrodomésticos é consiste."

O levantamento detecta as buscas dos consumidores por determinados produtos, mas não tem a capacidade de avaliar se o consumidor, efetivamente, fez a aquisição do bem. Marcílio ressalta que muitas destas pesquisas, sobretudo por preços de produtos, podem se transformar em compras tanto no mundo virtual como no físico, com a efetivação da venda em uma loja. "Os investimentos das varejistas estão crescendo, puxando junto as pesquisas nos sites", afirma. Outro fator para o incremento das buscas é o aumento da confiança do consumidor no e-commerce.

Segundo o diretor geral da empresa de monitoramento de comércio eletrônico, e-bit, Pedro Guasti, em 2006, as vendas foram influenciadas pela Copa do Mundo, e, este ano, não deve ser diferente. "É provável que um fenômeno semelhante ocorra neste ano, principalmente pela estabilidade da economia e a maior confiança dos consumidores no canal web", ressalta. Guasti acrescenta ainda que as vendas das categorias de eletroeletrônicos vão gerar um maior valor agregado ao tíquete médio do comércio eletrônico.

Além dos eletroeletrônicos, as vendas na web de artigos esportivos também se beneficiarão. "A venda de camisas de seleções, além de bolas e produtos oficiais da Copa, devem ser os principais alvos dos e-consumidores ao longo da competição", afirma Guasti. Em comparação a maio do ano passado, de acordo com o levantamento da Serasa, as visitas a sites de venda de artigos esportivos cresceu 85,71%. Já os sites com noticiários sobre esporte no período tiveram um incremento de 25,7% nas visitações, diz a Serasa.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.