A companhia aérea surgiu em Marília, no interior de São Paulo, depois da associação de dez pilotos; hoje ela opera em 115 destinos

O comandante Rolim Amaro em frente a um avião da TAM: ele deu início ao processo que transformou a empresa na maior companhia aérea da América Latina
AE
O comandante Rolim Amaro em frente a um avião da TAM: ele deu início ao processo que transformou a empresa na maior companhia aérea da América Latina

Com operações em mais de 115 destinos em 23 países, a TAM Linhas Aéreas é a maior companhia do Brasil. Em 2009, a empresa teve receita líquida de R$ 9,9 bilhões e lucro líquido de R$ 1,34 bilhão. A história da empresa teve início no início da década de 60, em Marília, interior de São Paulo, quando a associação de dez pilotos de monomotores criou a A Taxi Aéreo Marília (TAM). No início de suas atividades, a companhia só atuava com o transporte de cargas e passageiros em três Estado do Brasil: Paraná, São Paulo e Mato Grosso do Sul.

Seis anos após seu surgimento, o grupo foi vendido ao empresário Orlando Ometto e sua sede foi transferida para a cidade de São Paulo. Em 1971, Ometto convidou Amaro Rolim, que conhecia a TAM desde os seus primeiros anos de operações, para se tornar sócio minoritário da empresa, com 33% das ações. O comandante não demorou muito para conseguir metade das ações da TAM e assumir de vez o comando da empresa. Em 1976, a companhia mudou de nome para TAM Linhas Aéreas. Nesta mesma época, Rolim obteve 67% do capital da nova empresa.

No começo dos anos 80, a TAM consolidou seu crescimento com a chegada do Fokker-27, modelo que substituía os aviões bimotores e ampliava o número de passageiro nos voos. Em 1981, a companhia alcançou a marca de um milhão de pessoas transportados.

O primeiro grande passo da companhia aconteceu em 1986, com a aquisição da Votec. O negócio permitiu a TAM ampliar sua atuação no centro-oeste e a companhia passou a voar também para região norte do País.

e-TAM

Em 1996, a companhia passou a voar para maioria dos Estados brasileiros. Neste mesmo ano, um Foker 100 da TAM caiu em São Paulo, segundos após decolar, 99 pessoas morreram no acidente. Ainda na década de 90, a companhia realizou seu primeiro voo internacional para Miami, nos Estados Unidos. Hoje a companhia já opera em 18 destinos internacionais.

O ano de 2001 foi marcado pela morte do comandante Rolim e pelo atentado de 11 de setembro, que afetou diretamente as operações internacionais da companhia, Mas, apesar das dificuldades, a TAM consegui comprar novas 15 aeronaves. No ano seguinte, a companhia atingiu a marca de 14 milhões de passageiros transportados.

A partir de 2003, a empresa começou a compartilhar voos com a Varig. Neste mesmo ano, lançou o auto-atendimento e-TAM, que permitiu aos passageiros fazer o check-in em menos tempo.

Em 2004, a TAM passou a operar com voos noturno e com tarifas reduzidas. Nesta mesma época, a companhia ampliou sua participação no mercado internacional, principalmente, em países da América Latina e começou a voar diariamente para Santiago, no Chile.

Star Alliance

O ano de 2005 foi marcado por uma série de acordos com companhias nacionais para ampliar a cobertura no mercado nacional da companhia. Cerca de 25 novos destinos foram lançados e mais de 38 mil passageiros começaram a voar pela TAM.

Avião da TAM se prepara para decolar: empresa que nasceu em Marília, no interior de São Paulo, é a maior da América Latina
AE
Avião da TAM se prepara para decolar: empresa que nasceu em Marília, no interior de São Paulo, é a maior da América Latina

Em 2007, a companhia passou a estabelecer parcerias com companhias aéreas internacionais por meio da assinatura de Memorandos de Entendimento. A portuguesa TAP, a chilena LAN , a americana United Airlines e a alemã Lufthansa entraram no acordo. Neste mesmo ano, a história da companhia foi marcada por mais um acidentes, desta vez com o Airbus A320, 199 pessoas perderam a vida na tragédia.

No ano seguinte, a companhia anunciou uma aliança com a Star Alliance, maior acordo mundial de companhias aéreas. Outros acordos de compartilhamento de voos foram assinados no mesmo ano, com a TAP, a Lufthansa e a Air Canadá; e, na América do Sul, manteve os acordos com a LAN Chile, a LAN Peru, a LAN Argentina e a Pluna.

A prioridade da TAM em 2009 foi de consolidar a entrada da Star Alliance e ampliar sua participação no mercado internacional. No mesmo ano, a companhia fechou parcerias com bancos e passou a parcelar passagens aéreas em até 48 vezes. Ainda em 2009, a companhia anunciou a compra da Pantanal Linhas Aéreas.

No início deste ano, surgiram rumores de que a companhia estava interessada em adquirir parte da companhia aérea LAN; mas a companhia negou a negociação. Seis meses depois, foi confirmada a união com a LAN. A fusão foi anunciada por meio de fato relevante criando então a Latam Airlines Group.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.