Gigante norte-americana aumenta participação em companhia líder do segmento na Inglaterra

Innocent é a maior fabricante de smoothies na Inglaterra
Divulgação
Innocent é a maior fabricante de smoothies na Inglaterra
A Coca-Cola ampliou seus negócios no mercado de sucos da Europa ao aumentar de 18% para 58% a participação acionária na Innocent Drinks, maior fabricante de bebidas smoothies (vitaminas refrescantes criadas por meio da mistura de polpas de fruta) da Inglaterra.

Com o negócio, avaliado em US$ 112 milhões, a Coca-Cola deverá reduzir a liderança da Pepsico no mercado de sucos pasteurizados (os chamados NFC - not-from-concentrate juice, na sigla em inglês). Segundo levantamento da consultoria Euromonitor Internacional, a Coca-Cola responderá por 13% do mercado global, contra 34% da Pepsico.

"Mas o impacto mais significativo será na Europa Ocidental", aponta a consultoria. Lá, a Coca-Cola passará a ter 7% do mercado, contra 30% da concorrente, assumindo a vice-liderança local.

“A Coca-Cola tem enfrentado uma luta árdua para ganhar participação de mercado na Europa Ocidental, onde as marcas locais são persistentemente fortes”, avaliou a Euromonitor Internacional.

A Innocent Drinks foi criada em 1999 por três estudantes, que se transformou em um fenômeno na Inglaterra ao inovar nas receitas de smoothies, criando mais de 30 variedades do produto - entre elas, a mistura pouco convencional de manga e maracujá, ou abacaxi, banana e coco.

Com faturamento estimado em US$ 206 milhões, a empresa está presente em mercados como Reino Unido, França, Holanda, Bélgica, Suécia e Alemanha. Ela conta com mais de 20 mil pontos de vendas e comercializa cerca de 2 milhões de smoothies por semana.

Em 2008, a Coca-Cola já havia assumido cerca de 18% de participação na companhia.

Apesar da venda de mais participação à Coca-Cola, os três sócios Richard Reed, Adam Balon e Jon Wright continuarão na administração da Innocent Drink. Eles defendem que a venda de participação não acarretará em mudanças na gestão da companhia.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.