Cias aéreas terão de verificar assentos de aviões após escândalo

PARIS (Reuters) - Companhias aéreas ao redor do mundo estão recebendo instruções para verificar as condições de dezenas de milhares de assentos de aeronaves de passageiros produzidos pela japonesa Koito Industries, depois de um escândalo envolvendo o registro questionável de dados de segurança, informaram autoridades dos Estados Unidos e Europa.

As ações da companhia afundaram 33 por cento em 9 de fevereiro depois que anunciou ter recebido ordem do Ministério dos Transportes do Japão para melhorar a administração de suas atividades, por conta da falsificação de dados relativos à estrutura e resistência contra fogo dos assentos.

Após recomendações da autoridade aérea do Japão JCAB, agências de segurança em ambos os lados do Atlântico publicaram diretivas para verificação dos assentos pelas companhias aéreas. Representantes da Koito não estavam imediatamente disponíveis para comentar o assunto.

A Agência Europeia de Segurança na Aviação (Easa) informou em sua diretiva que ela e a JCAB concluíram que todos os dados, tanto de design e manufatura, da Koito "têm que ser considerados como suspeitos".

A Easa informou que sua proposta implica que os assentos da Koito instalados em aviões até certa data, que ainda vai ser determinada, têm que passar por teste de segurança dentro de dois anos ou então serem removidos.

Proposta semelhante da Administração Federal de Aviação dos Estados Unidos (FAA) dá às companhias aéreas dois a seis anos.

Segundo a FAA, falhas ao se cumprir os critérios dos testes podem causar ferimentos a tripulações ou passageiros durante um pouso de emergência ou ajudar na disseminação de um possível incêndio em uma emergência.

A FAA afirmou que as verificações envolvem mais de 40 mil assentos em 278 aviões somente em território norte-americano. A agência estimou o custo às empresas aéreas em 875 mil dólares.

As cadeiras da Koito não são instaladas em todos os aviões da Airbus e da Boeing uma vez que os assentos são um dos itens que as companhias aéreas encomendam diretamente de fornecedores quando compram um avião.

Em fevereiro, o Ministério dos Transportes do Japão disse que Koito entregou 150 mil assentos para cerca de 1.000 aviões no mundo.

Cadeiras de aviões normalmente custam entre 2.300 dólares na classe econômica e até 150 mil dólares na primeira classe, segundo a FAA.

(Por Tim Hepher)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.