Tamanho do texto

O atual ambiente econômico nacional, com aumento da renda, é favorável para a recuperação das tarifas aéreas, que ainda estão abaixo dos níveis pré-crise, segundo o presidente da Azul, Pedro Janot

selo

O atual ambiente econômico nacional, com aumento da renda, é favorável para a recuperação das tarifas aéreas, que ainda estão abaixo dos níveis pré-crise, segundo o presidente da Azul, Pedro Janot. De acordo com o executivo, existe um grande número de brasileiros que começa a usar o avião como meio de transporte pela primeira vez. Segundo ele, existe uma tendência de as empresas adotarem maior "flexibilidade de preço", oferecendo preços menores para passagens compradas com antecedência pelo consumidor. "Antes da entrada da Azul no mercado, os preços eram inflexíveis, mas o mercado está começando a atuar de forma mais flexível", disse. A Azul é a terceira maior empresa do mercado, com 6% de participação, e sua meta é atingir 15% a 20% de mercado até 2013. Assim como suas concorrentes TAM e Gol, a Azul está estudando a construção de um centro de manutenção próprio, mas ainda não definiu o local. Janot afirmou que é preciso ter um centro próprio quando a frota chega a 35 aeronaves, número que a Azul atingirá em 2011. A intenção é fazer manutenção para a própria empresa, sem foco em terceiros por pelo menos cinco anos. Hoje, a Azul, a Embraer e a Federação Brasileira de Instituições Filantrópicas de Apoio à Saúde da Mama (Femama) apresentaram uma parceria para combater o câncer de mama.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.