Segundo a FGV, foram comercializadas 12,2 milhões de unidades em 2009, número idêntico ao do ano anterior

Pela primeira vez em 22 anos, as vendas de computadores no mercado brasileiro deixaram de crescer de um ano a outro, segundo pesquisa divulgada pela Fundação Getulio Vargas (FGV) nesta quinta-feira. Em 2009, foram vendidas 12,2 milhões de unidades, número igual ao de 2008.

"O mercado vinha crescendo de maneira acelerada, mas, por conta da crise mundial, desacelerou", disse Fernando Meirelles, professor da FGV e coordenador da pesquisa. Mesmo com a estagnação, o volume é 125% maior que o de 2004, quando foram comercializados cinco milhões de computadores.

Segundo Meirelles, apesar da estagnação, os números devem ser comemorados, pois em muitos países o impacto foi maior e as vendas de computadores caíram consideravelmente.

Em 2010, o mercado deve voltar a crescer, embora em um ritmo menor que o de outros anos. Até 2014, devem ser comercializados 70 milhões de computadores sejam comercializados no Brasil. O estudo ouviu duas mil empresas de médio e grande porte.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.