Dono da Abercrombie exige comissário com cueca da marca em jato particular

Cartilha inclui também procedimentos para uso do aspirador de pó, colocação de rolo de papel higiênico, música para voos de volta para casa e tratamento de cachorros

iG São Paulo | - Atualizada às

AP
Michael Jeffries, presidente da Abercrombie

Atores e modelos que trabalham no jato Gulfstream G550 de Michael Jeffries, de 68 anos, dono da marca Abercrombie & Fitch devem seguir regras excêntricas que têm tudo para adicionar um novo capítulo aos livros do mundo corporativo.

O caso veio à tona depois de um processo movido por um piloto demitido por supostamente ser muito velho.

Leia também: Abercrombie quis pagar estrela de reality para que deixasse de usar suas roupas

Segundo a agência Bloomberg, os homens que integram a tripulação devem estar barbeados e devidamente vestidos com camisas polo, além de cuecas boxer, jeans, chinelos e perfumes da marca. Casacos de inverno são permitidos, desde que a temperatura externa caia abaixo de 10º C.

Os modelos/atores/comissários devem responder a qualquer pergunta ou pedido com um simples “Sem problema”. “Claro” ou “um minuto” são expressamente proibidos. Durante a decolagem, a tripulação é instruída a sentar em posições diferentes, sendo um dos comissários deve estar sempre visível a Matthew (Smith), parceiro de Jeffries.

Infográfico: Avião particular para gostos e bolsos variados

O manual de conduta possui mais de 40 páginas com instruções minuciosas: luvas pretas devem ser usadas para manusear prataria, enquanto as brancas são obrigatórias na hora de pôr a mesa.

Locais mais reservados do jato, como o banheiro, exigem procedimentos específicos e incluem regra de “não expor o papel higiênico e não dobrar o quadrado final do rolo”. O mesmo acontece na casa de Jeffries, segundo Smith. O aspirador de pó também merece atenção, pois são exigidas linhas iguais e retas.

Divulgação
Jato modelo Gulfstream G550

Nos voos de volta para casa, a trilha sonora deve ser “Take me home”, que deve ser tocada assim que os passageiros entrarem na cabine. Além disso, os cães de Jeffries – Ruby, Trouble e Sammy – têm assentos personalizados.

De acordo com a agência de notícias, as ações da Abercrombie perderam metade de seu valor no último ano e o investidor Ralph Whitworth tem pressionado por mudanças na gestão da empresa.

Apesar das manias de Jeffries terem ajudado a transformar a Abercrombie em marca global, o presidente de 68 anos de idade luta para reverter a queda nas vendas à medida que jovens do mundo começam a se entediar com o estilo sexy de suas roupas.

Leia tudo sobre: Abercrombie & Fitchjato executivogulfstreamroupasmoda

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG