Regulador francês minimiza queixa da Hermes contra LVMH

Grupo de luxo possui uma fatia de 22,6% na companhia especializada em artigos de couro Hermes, que o acusa de obter informações privilegiadas e manipulação de preços

Reuters |

Reuters

Getty Images
Hermes é contra aumento da participação da LVMH

O regulador do mercado francês AMF disse que não acredita que o grupo de luxo LVMH se envolveu em informações privilegiadas ou manipulação de preços de ações quando comprou a primeira fatia de 14% na rival Hermes em 2010.

A Hermes, que tem brigado contra o crescimento gradual da participação da LVMH, pediu uma investigação criminal, no mês passado, sobre as transações da LVMH, após uma queixa civil ao AMF.

A LVMH adquiriu a fatia de 14%, que foi rapidamente aumentada para 17,1%, por meio de derivativos de ações, o que permitiu que o grupo de luxo não declarasse sua participação. A empresa agora possui uma fatia de 22,6% na companhia francesa especialista em artigos de couro.

O presidente de conselho do AMF, Gerard Rameix, disse que o órgão dará um parecer formal em breve ao ministério público.

A Hermes se recusou a comentar o caso.

A LVMH negou qualquer irregularidade. Um porta-voz da empresa disse que o movimento era um procedimento normal e que não significa que o grupo de luxo seria sancionado.

(Por Pascale Denis)


Leia tudo sobre: françaluxolvmhhermes

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG