Tamanho do texto

Recursos serão utilizados para financiar a criação de núcleos de inovação em 20 Estados

A Confederação Nacional da Indústria (CNI) e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) vão investir cada um R$ 25 milhões, um total de R$ 50 milhões, em um projeto de inovação na indústria. A afirmação foi feita nesta segunda-feira em conjunto por representantes da CNI, Sebrae, BNDES e Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT), após reunião na sede da CNI em São Paulo. Os recursos serão usados para financiar a formação de núcleos de inovação em 20 Estados.

Os núcleos vão ser conduzidos pelas federações de indústrias. O objetivo destes núcleos é formar empresários na gestão da inovação e investir em um total de 18 mil empresas. O projeto faz parte de um programa maior, o Comitê de Mobilização pela Inovação, com o qual o BNDES já vem trabalhando em parceria com o MCT. "O Comitê de Mobilização pela Inovação é o ponto central das ações da CNI dentro do Programa de Competitividade da Indústria Brasileira", afirma o presidente da CNI, Robson Braga de Andrade.

Em maio, a CNI apresentou aos principais candidatos à Presidência da República uma série de propostas abordando as questões tributárias, ambientais, de infraestrutura e de comércio internacional. Todas as propostas, de acordo com Andrade, convergem para o aumento da competitividade do País. "E na competitividade o tema central é a inovação", diz o executivo, para quem sem investimentos em inovação o Brasil vai perder a condição de país competitivo com possibilidade de crescer a taxas sustentadas.

    Leia tudo sobre: inovação
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.