SÃO PAULO - A Chesf, da Eletrobras, levou há pouco o primeiro lote A do leilão de linhas de transmissão promovido pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). A empresa ofereceu um deságio de 52,6% sobre a receita anual permitida inicial (R$ 21,785 milhões) para ficar com 289 quilômetros de linhas de transmissão e duas subestações no Rio Grande do Norte.

SÃO PAULO - A Chesf, da Eletrobras, levou há pouco o primeiro lote A do leilão de linhas de transmissão promovido pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). A empresa ofereceu um deságio de 52,6% sobre a receita anual permitida inicial (R$ 21,785 milhões) para ficar com 289 quilômetros de linhas de transmissão e duas subestações no Rio Grande do Norte. Além da Chesf, participaram da disputa as espanholas Cobra Instalações, Cymi Holding e Elecnor, mais a Alupar e a Neoenergia. A previsão do início da operação comercial dos empreendimentos - que vão escoar energia gerado por parques eólicos - é de 18 meses, com a geração de 1,2 mil empregos. (Eduardo Laguna | Valor)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.