Tamanho do texto

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A diretoria da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis aprovou na quarta-feira a compra pela Petrobras de 30 por cento do bloco BM-C-33, na bacia de Campos, que era dividido igualmente entre a Repsol e a Statoil. Segundo decisão da ANP, a Petrobras poderá comprar 15 por cento junto à Repsol e mais 15 por cento da Statoil.

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=economia%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237561515084&_c_=MiGComponente_C

A Petrobras não comentou os fatores que a levaram a comprar a participação.

O BM-C-33 foi adquirido pelas duas empresas estrangeiras na sétima rodada de licitações e fica na faixa entre o Espírito Santo e Santa Catarina apontada pela Petrobras como de possível existência de petróleo na camada pré-sal.

A entrada da Petrobras poderia trazer mais robustez econômica para o projeto, que se confirmado como área de pré-sal poderá ter seus custos de desenvolvimento elevados devido à maior profundidade da operação.

(Por Denise Luna)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.