A AmBev vai aportar R$ 70 milhões ainda este ano na ampliação da capacidade de produção de sua fábrica em João Pessoa, na Paraíba, em até 74%, além da adequação da linha para a fabricação de cerveja na embalagem de um litro e adequações para a produção de cerveja em embalagens econômicas de 18 e 24 latas

selo

A AmBev vai aportar R$ 70 milhões ainda este ano na ampliação da capacidade de produção de sua fábrica em João Pessoa, na Paraíba, em até 74%, além da adequação da linha para a fabricação de cerveja na embalagem de um litro e adequações para a produção de cerveja em embalagens econômicas de 18 e 24 latas. A empresa informou, em nota, que com a conclusão das obras serão criadas 100 novas vagas de trabalho diretas e indiretas na região. Os recursos fazem parte dos R$ 2 bilhões em investimentos previstos para o Brasil em 2010 para ampliar de 10% a 15% a capacidade produtiva. A filial na Paraíba, que foi inaugurada em 1987 como unidade fabril da Antarctica, produz cervejas e refrigerantes da AmBev. Abastece todos os Estados do Nordeste e Amazonas com garrafas long neck. Com as outras embalagens (latas, pet e retornáveis), atende os Estados da Paraíba, Rio Grande do Norte e Pernambuco. O destaque de vendas na Paraíba é a cerveja Brahma Fresh, voltada para as regiões mais quentes do País, que tem mais de 7% de participação de mercado no Estado desde o seu lançamento, em 2008. Aportes anunciados Com o investimento na Paraíba ora anunciado, a Ambev divulgou até o momento aportes de R$ 670 milhões na região Norte e Nordeste. Desse montante, R$ 71 milhões serão aplicados em novas linhas de produção na fábrica de Manaus; R$ 260 milhões na construção de uma unidade em Itapissuma (PE); R$ 144 milhões na duplicação da filial Equatorial, em São Luís; R$ 70 milhões na unidade de João Pessoa e R$ 125 milhões em unidades fabris e centros de distribuição direta na Bahia, Ceará, Rio Grande do Norte e Sergipe. Já no Sudeste e Sul, foram anunciados R$ 867 milhões em investimentos, dos quais, R$ 375 milhões em ampliação das fábricas de Agudos, Guarulhos, Jacareí e Jaguariúna (SP); R$ 300 milhões na ampliação da unidade de Sete Lagoas e no centro de distribuição direta de Uberlândia (MG); R$ 40 milhões na reativação da fábrica de Petrópolis (RJ) e R$ 152 milhões na ampliação da filial de ¿?guas Claras do Sul, em Viamão (RS).

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.