Tamanho do texto

São Paulo, 19 - A recuperação do preço médio da carne de frango no mercado internacional no primeiro semestre animou a União Brasileira de Avicultura (Ubabef)

São Paulo, 19 - A recuperação do preço médio da carne de frango no mercado internacional no primeiro semestre animou a União Brasileira de Avicultura (Ubabef). A entidade revisou para 15% o crescimento da receita cambial para o ano, antes projetado em 10%. O presidente da Ubabef, Francisco Turra, disse que as exportações de frango deverão se aproximar dos patamares de 2008, quando o montante chegou a US$ 6,9 bilhões. Até junho deste ano, a receita está em US$ 3,111 bilhões. Em 2009, o valor foi de US$ 5,8 bilhões. O preço médio do quilo do frango em junho atingiu US$ 1,70 ante US$ 1,50 no mesmo mês do ano passado. "Pode ser que o valor não suba muito mais até o final do ano, mas teremos uma média melhor, já que os preços estão recuperando", disse. Entretanto, em termos de volume, a projeção de crescimento, entre 3% a 5% para 2010, foi mantida, devido à recuperação lenta da demanda, principalmente na Europa. "O fato de não termos evoluído em volume no período não me preocupa muito. Ainda temos o efeito crise e há dificuldade de voltar aos patamares anteriores", falou. De janeiro a junho, o volume exportado de frango brasileiro teve leve recuo de 0,12%. Com relação às medidas protecionistas da União Europeia contra a carne de frango brasileira, Turra aguarda um acordo diplomático nos próximos 60 dias. "Nós temos esperança de chegar a um acordo com a região por meio do diálogo. Mas se não for possível já temos um trabalho pronto para entrarmos com parecer jurídico na OMC (Organização Mundial de Comércio)", ressaltou. Enquanto isso, a entidade conversa com outros países para a abertura de novos mercados, como Indonésia, Malásia, Timor Leste e Senegal. "Mas há países nos quais dependemos que o governo nos ajude, faça sua parte", disse Turra.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.