Londres, 24 - A Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO) elevou a estimativa para a produção mundial de trigo na safra 2010/11 de 646 milhões para 650 milhões de toneladas, por causa da boa perspectiva de oferta no Hemisfério Sul

selo

Londres, 24 - A Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO) elevou a estimativa para a produção mundial de trigo na safra 2010/11 de 646 milhões para 650 milhões de toneladas, por causa da boa perspectiva de oferta no Hemisfério Sul. Em reunião de emergência realizada hoje em Londres, representantes do Grupo Intergovernamental sobre Grãos, da FAO, disseram que o aumento da produção na Austrália vai compensar a quebra no Leste Europeu. Os estoques globais foram estimados em 184 milhões de toneladas em 2011, três milhões acima do previsto no início de setembro. A relação entre estoques e consumo será de 27,7%, cinco pontos porcentuais e meio acima da mínima de 30 anos em 2007/08. A nova estimativa da FAO fornece um cenário mais otimista que o do Conselho Internacional de Grãos (IGC, na sigla em inglês), que estima produção de 644 milhões de toneladas no mundo e estoques de 183 milhões de t. O governo da Austrália previu uma safra de 25,1 milhões de toneladas em 2010/11 por causa das boas condições climáticas. O país poderá exportar 18 milhões de toneladas, o que elevaria o país ao posto de terceiro maior fornecedor mundial do cereal. O consumo de trigo deve aumentar para 666 milhões de toneladas em 2010/11, diz FAO, um milhão de t mais que o estimado no início do mês, e sete milhões a mais que no ano passado. O comércio mundial deverá atingir 120 milhões de toneladas, um milhão de t mais que a estimativa anterior, mas 4,8% menos que em 2009/10. O forte aumento dos preços dos grãos fez o ¿?ndice de Preços de Alimentos da FAO bater na máxima de dois anos em agosto, provocando o temor de uma repetição do cenário visto em 2007/08. A FAO, então, chamou uma reunião de emergência entre seus mais de cem delegados para avaliar a situação. Mas a conclusão é a de que a oferta está em níveis confortáveis. O consumo mundial de cereais deverá atingir 2,239 bilhões de toneladas, 900 mil t mais que o previsto em setembro, mas 1% menos que em 2009/10. <b>Arroz</b> - A FAO previu que a produção mundial de arroz alcançará o recorde de 467 milhões de toneladas em 2010/11, 3% mais que na safra anterior, apesar da perda de 2,4 milhões de t provocadas pelas inundações no Paquistão, terceiro maior exportador mundial. O consumo deverá ser de 460 milhões de toneladas e, os estoques, de 133 milhões de t, ante 125 milhões de t na safra anterior. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.