São Paulo, 16 - O Grupo São Martinho registrou um lucro de R$ 23 milhões no primeiro trimestre da safra 2010/11, referente aos meses de abril a junho de 2010

selo

São Paulo, 16 - O Grupo São Martinho registrou um lucro de R$ 23 milhões no primeiro trimestre da safra 2010/11, referente aos meses de abril a junho de 2010. O resultado é 20% inferior ao obtido em igual período do ano anterior. Segundo João Carvalho do Val, diretor financeiro e de relações com investidores da São Martinho, a queda do lucro é um fato provocado por um lucro mais expressivo no primeiro trimestre de 2009/10 em razão de ganhos não recorrentes e não operacionais provocado por uma valorização cambial de 15% naquele período. "Isto acabou fazendo com que o atual lucro fosse menor em comparação com o ano passado", disse do Val. O Ebitda do grupo atingiu recorde de R$ 118,5 milhões no período analisado, aumento de 168,5% em relação a igual período da safra anterior. Segundo Felipe Vicchiato, gerente de Relação com Investidor, o avanço expressivo do Ebitda no período, que terminou o trimestre com margem de 41,5%, foi em função do bom desempenho das vendas de açúcar e de etanol no período. O executivo informa que os preços do açúcar e do etanol comercializados pela empresa subiram, no período, respectivamente, 34% e 24%. Além da alta de preço, o volume comercializado de açúcar subiu 26,3% para 227 mil toneladas, o que garantiu o bom resultado, de acordo com Vicchiato. A receita líquida das vendas do açúcar cresceu 69,3%, atingindo R$ 177,4 milhões. Já a receita líquida das vendas de álcool hidratado atingiu R$ 52,2 milhões no 1º trimestre de 2011, o que representa uma queda de 12,4% na comparação com o mesmo período do ano passado. Este resultado reflete a queda de 26,2% no volume vendido, que foi compensado parcialmente pela melhora de 18,8% no preço médio de comercialização. O etanol anidro registrou uma receita líquida 18,8% melhor que o registrado em igual trimestre do ano passado, alcançando R$ 35,8 milhões em vendas. O aumento de 25,7% no preço de comercialização foi o principal responsável pela melhora na receita, já que no 1º trimestre de 2011 o volume vendido ficou 5,4% abaixo do registrado no 1º trimestre de 2010.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.