A Rússia suspendeu temporariamente as importações de carne bovina de oito unidades frigoríficas do Brasil, sendo três pertencentes ao JBS Friboi e três da Marfrig Alimentos. A informação foi publicada no site do Serviço Federal Veterinário e Fitossanitário da Rússia e confirmada pelo Ministério da Agricultura do Brasil, que recebeu ontem notificação das autoridades russas.

A Rússia suspendeu temporariamente as importações de carne bovina de oito unidades frigoríficas do Brasil, sendo três pertencentes ao JBS Friboi e três da Marfrig Alimentos. A informação foi publicada no site do Serviço Federal Veterinário e Fitossanitário da Rússia e confirmada pelo Ministério da Agricultura do Brasil, que recebeu ontem notificação das autoridades russas.

A medida é válida a partir de 30 de maio. De acordo com o ministério, a Rússia não aponta problemas sanitários para a restrição. Diz apenas que os frigoríficos não estão completamente adequados às exigências impostas por aquele país para importação de carne bovina, sem especificar quais são elas. Ainda segundo o ministério, o comunicado do governo russo informa que, das 29 unidades visitadas durante a última missão ao País, oito tiveram as compras suspensas.

As unidades da JBS que integram a lista estão localizadas em Andradina (SP), Maringá (PR) e Pedra Preta (MT). Já as unidades da Marfrig estão em Capão do Leão (RS), Paranatinga (MT) e Promissão (SP). Também foram interrompidas as importações dos frigoríficos Rodopa, em Santa Fé do Sul (SP), e do Riosulense, em Rio do Sul (SC).

O diretor executivo da Associação Brasileira da Indústria Exportadora de Carne Bovina (Abiec), Otávio Cançado, reclamou da falta de clareza da Rússia na interrupção das compras de alguns frigoríficos brasileiros. "Essa falta de transparência nos remete imediatamente a uma medida protecionista sem embasamento sanitário técnico."

Problema

Essa não é a primeira vez que a Rússia impõe restrições à carne brasileira. Segundo Cançado, esse é um problema recorrente na relação entre os dois países. "A cada 15 dias temos problemas com a Rússia. A diferença é que agora ela anunciou embargo a várias unidades de uma só vez", disse. "Como a Rússia não é um país signatário da OMC (Organização Mundial do Comércio), eles apresentam as regras que quiserem para o comércio. Não dá para trabalhar no escuro com nosso maior mercado." No ano passado, a Rússia importou 327 mil toneladas de carne bovina in natura do Brasil, o equivalente a 35% do total exportado pelo País em 2009.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.