Publicidade
Publicidade - Super banner
Empresas
enhanced by Google
 

Rússia proíbe exportação de grãos até novembro de 2011

A Rússia não vai exportar grãos até novembro de 2011, anunciou o primeiro-ministro do país, Vladimir Putin

AE |

selo

A Rússia não vai exportar grãos até novembro de 2011, anunciou o primeiro-ministro do país, Vladimir Putin. Ele estendeu a proibição das vendas externas para até o final da colheita da safra 2010/11 por causa da quebra da produção local causada pela pior seca a atingir o país em décadas. "Poderemos dar fim à suspensão depois que a colheita do ano que vem estiver terminada e tivermos um cenário mais claro da oferta de grãos", afirmou.

Inicialmente, a suspensão iria até 31 de dezembro deste ano. Putin disse que a decisão foi tomada para dar previsibilidade ao mercado e impedir "nervosismos desnecessários" entre os produtores e vendedores de grãos russos, que estariam estocando o produto para vender depois do dia 31 de dezembro. "Nossos produtores e vendedores devem trabalhar com calma e devem voltar-se para o mercado interno", disse ele.

O anúncio chocou alguns analistas locais, que inicialmente acreditaram haver um engano nas declarações do primeiro-ministro. "Não compreendo em absoluto. Estou completamente confuso", disse Konstantin Mesyatsev, especialista em grãos do site agro.ru. "Deve haver algum tipo de mal-entendido. Não existe razão para anunciar uma proibição por 15 meses", disse. Outros não ficaram tão abalados. "Isso não é surpresa. Era óbvio para muitos de nós que a proibição até 31 de dezembro era muito curta", disse um executivo de uma importante exportadora de grãos da Rússia.

A Rússia deverá colher entre 60 milhões e 65 milhões de toneladas de grãos na safra 2009/10, ante estimativa inicial de 97 milhões de toneladas. Além de ter quebrado a safra atual, a seca tem prejudicado o plantio do próximo ciclo 2010/11. As informações são da Dow Jones.

Leia tudo sobre: ECONOMICO-ECONOMIA

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG