Tamanho do texto

A Rússia pretende investir cerca de US$ 1 bilhão em uma fábrica de fertilizantes nitrogenados - que tem em sua composição o nitrogênio - em Mato Grosso do Sul

selo

A Rússia pretende investir cerca de US$ 1 bilhão em uma fábrica de fertilizantes nitrogenados - que tem em sua composição o nitrogênio - em Mato Grosso do Sul. Segundo o vice-presidente do Vnesheconmbank, banco estatal russo de cooperação para o desenvolvimento econômico e dos negócios estrangeiros, e presidente da seção russa do Conselho Empresarial Brasil-Rússia, Sergey Vasilyev, ainda não há uma decisão definitiva para dos detalhes do projeto. "Vamos primeiro fornecer um pouco mais de fertilizantes para o Brasil e depois começar a produzir aqui no País", afirmou a jornalistas, na reunião do conselho hoje, em São Paulo.

O recurso, de acordo com o executivo, é proveniente do governo russo e pode também ter apoio do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). A empresa russa à frente do projeto é a Metaprocess. "A fábrica seria da Metaprocess e não seria feita em parceria com empresas brasileiras. As conversas com a companhia russa estão adiantadas, com estudos de viabilidade econômica. Mas a grande discussão no momento é o preço do gás a ser consumido na unidade", declarou a secretária de Estado de Desenvolvimento Agrário, da Produção, da Indústria, do Comércio e do Turismo (Seprotur) de Mato Grosso do Sul, Tereza Cristina Dias.

De acordo com ela, o gás a ser utilizado para consumo dessa nova fábrica, prevista para ser localizada na cidade de Corumbá, seria o importado da Bolívia via gasoduto Brasil-Bolívia. "Passam pelo tubo cerca de 30 milhões de metros cúbicos de gás por dia. Dois milhões de metros cúbicos do gás vão para a nova fábrica e dois milhões para a unidade de fertilizantes da Petrobras. Ainda sobra bastante matéria-prima para novos investimentos no setor e na região", disse. No início do ano, a Petrobras anunciou a construção de uma fábrica de fertilizantes em Três Lagoas (MS), com investimentos de R$ 2 bilhões. O Estado do Mato Grosso do Sul e a prefeitura já doaram terreno orçado em R$ 5,9 milhões.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.