Publicidade
Publicidade - Super banner
Empresas
enhanced by Google
 

Produtor critica fusão entre Citrosuco e Citrovita

União entre as empresas, que deve criar a maior produtora mundial de suco de laranja, aumenta a verticalização da indústria

André Vieira, iG São Paulo |

A fusão entre Citrosuco e Citrovita, que cria uma gigante no setor de suco de laranaja, não deve melhorar o panorama do setor para os milhares de produtores da fruta, na avaliação de especialistas.

"Não vejo muita mudança porque o setor já é concentrado", diz José Osvaldo Junqueira Franco, o presidente do Sindicato Rural de Bebedouro, um dos polos de produção de laranja de São Paulo, que reúne cerca de quatro mil produtores. "De quatro empresas, vão ficar três."

Além da nova joint-venture anunciada nesta sexta-feira, a Cutrale, do empresário José Luís Cutrale, e a francesa Louis Dreyfus dominam a produção de suco de laranja no País.

Segundo Junqueira Franco, nos últimos anos, os grandes fabricantes de suco de laranja aumentaram sua produção própria da fruta, verticalizando seu processo de produção. "Eles começam a trabalhar com a própria produção, postergando a compra dos produtores independentes. Com isso, na hora de comprar, eles pagam menos aos produtores, que são obrigados a vender para não jogarem fora a fruta quando ela está amadurecendo."

O Sindicato Rural de Bebedouro estima que 30% a 50% da produção dos pomares estejam nas mãos das grandes processadoras de suco.

Em comunicado conjunto, as empresas Citrosuco e Citrovita disseram que a fusão vai proporcionar "sinergias e ganhos operacionais em toda a cadeia de produção, exportação e comercialização do suco de laranja". "As empresas pretendem estimular o desenvolvimento e crescimento da citricultura brasileira, gerando valor por meio de parcerias com os produtores independentes de laranja".

Desde 1996, o governo investiga o cartel das empresas de suco de laranja - sem chegar a nenhuma conclusão. No início de 2006, a Polícia Federal realizou a "Operação Fanta", na qual foram apreendidos documentos e computadores da Citrovita, do grupo Votorantim. No entanto, a empresa conseguiu na Justiça embargar a análise pela Secretaria de Direito Econômico (SDE), órgão do Ministério da Justiça.

Produção de laranja

A safra de laranja deste ano será a menor em pelo menos uma década, ficando abaixo de 300 milhões de caixas. Segundo estimativas, a previsão é de uma colheita de 286 milhões de caixas, das quais cerca de 250 milhões serão convertidas em suco voltados à exportação; as demais 36 milhões serão consumidas no mercado interno.

Segundo Junqueira Franco, a redução da safra está relacionada aos problemas climáticos - chuvas, frio e ataque de fungos -, além do desestímulo à baixa remuneração dos produtores nos anos anteriores.

"Até um mês atrás, as empresas estavam pagando de R$ 8 a R$ 10 por caixa", afirma o presidente do Sindicato Rural de Bebedouro. Agora, segundo ele, o preço aumentou para R$ 13 a R$ 15 por caixa.

Leia tudo sobre: CitrosucoCitrovitalaranja

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG